Carreira: não cometa esses erros por causa da crise

icone calendario15.03.2016 - 16:58

Nos últimos meses os noticiários têm sido tomados por assuntos relacionados à crise. Muitas pessoas estão com medo de perder o emprego e outras aproveitando as oportunidades que surgem para dar a volta por cima. Seja como for, o clima econômico que se instaura no país deixa muita gente preocupada e, muitas vezes, o medo toma conta e leva muitos profissionais a tomarem atitudes ou posturas erradas que podem ser prejudiciais à carreira.

Sobre o assunto, o site Exame consultou especialistas em carreira e listou dicas que podem ser muito úteis até que todo esse clima de incerteza se dissolva. Veja algumas a seguir.

 

crise

1. Não seja extremamente pessimista

Se o clima está ruim, o pessimismo pode deixar tudo ainda pior. Segundo João Roncati, diretor da People & Strategy, achar que tudo vai dar errado é um dos piores defeitos, principalmente se partir de um gestor. “Em momentos de crise, espera-se uma postura mais madura dos profissionais”, diz Camilla Padua, gerente de Rh da Evino.

 

2. Mas não precisa ser extremamente otimista

“O otimismo cego é um erro”, afirma Roncati. É preciso estar ciente de tudo o que acontece e ter os pés no chão. O profissional deve buscar informações e se preparar, pensar em estratégias, que possam melhorar a produtividade da empresa. “Comportamentos panglossianos serão encarados como sinal de ingenuidade e desinformação”, ressalta.

 

3. Atente-se ao perigo da especulação

Os especialistas explicam que semear fofocas, discórdia e espalhar o pânico no ambiente de trabalho são um péssimo comportamento. O equilíbrio deve ser a palavra de ordem, pois, do contrário, o clima temeroso pode fazer com que haja problemas que poderiam ser evitados e que só foram criados pela preocupação exacerbada.

problema-equipe

4. Não fique paralisado

O medo é capaz de paralisar, mas isso pode ser muito prejudicial para a reputação profissional. “Às vezes, a pessoa pode ter uma sugestão de melhoria de processos, mas fica travado e sente que não falar é melhor para não se expor”, diz Solange Pechibella, gerente de recursos humanos do Grupo Equipamed. Contudo, as novas ideias devem ser ouvidas e colocadas em prática, sempre que representarem uma alternativa para a empresa, principalmente em tempos de crise.

 

5. Não peça aumento com a justificativa de que os preços subiram

Não é proibido pedir aumento em tempos de crise, mas essa não é uma justificativa interessante. O motivo do aumento deve ser a sua boa produtividade e, de preferência, que seja vista através de resultados.

 

logo-aiec-facebookAIEC, o único sistema de ensino a distância com qualidade superior ao presencial.

Conheça nossos cursos, clicando aqui.

 

E então, o que você tem feito para investir em sua carreira? Conte para nós! Deixe seu comentário aqui no Blog da AIEC ou entre em contato conosco no Facebook  ou pelo e-mail atendimento@aiec.br

 

Fonte: Exame [com adaptações].