Dicas para organizar as finanças no início do ano

icone calendario14.01.2016 - 17:37

Depois de todas as festas de dezembro, viagens e descontração, em janeiro começam as preocupações com as finanças. Isso porque alguns gastos do início do ano podem causar um certo desequilíbrio na conta bancária e, para quem não está preparado, o problema pode ser grande.

IPVA, IPTU, taxas de matrícula e materiais escolares são exemplos de despesas pesadas que sempre aparecem em janeiro. Além delas, muita gente começa a colocar em prática as promessas do ano novo e ainda mais gastos começam a aparecer, como cursos de inglês e academia, sem contar com quem usa esse período do ano para tirar férias e viajar. Mas não se desespere! Veja a seguir algumas dicas que podem ajudar a começar 2016 com mais tranquilidade.

 

1. Quite dívidas de 2015

Se você conseguiu poupar o 13º, uma opção é usá-lo para isso. Muitos especialistas sugerem que, em tempos de crise financeira no país, a melhor opção é não ter dívidas acumuladas.

 

2. Pague impostos à vista

Se você pode pagar o valor de uma só vez, faça isso. O desconto oferecido costuma ser muito vantajoso.

 material-escolar

3. Material escolar? Pesquise e pechinche.

A dica para quem tem filhos e não escapa dessa compra no início do ano é pesquisar. Ter um pouco mais de trabalho buscando o melhor preço vale a pena e muitas vezes representa economias significativas. Além disso, dependendo do estabelecimento, você pode “chorar” um preço melhor ou desconto para pagamento à vista. Comprar em dinheiro também pode ser um bom argumento para conseguir mais vantagens.

 

4. Orçamento apertado demais? Parcele, mas sem juros e com cautela.

Para quem está mesmo sem dinheiro, parcelar usando o cartão de crédito pode ser uma boa opção. Contudo, tome cuidado. O parcelamento deve ser sem juros e no menor tempo possível. Parcelas “a perder de vista” podem ser um problema no futuro. Usar o crédito rotativo do cartão é uma péssima opção, pois tem altas taxas de juros, portanto, evite ao máximo pagar a famosa “parcela mínima” do cartão de crédito.

 juros

5. Muito cuidado com os empréstimos e cheque especial

Especialistas alertam que, em 2016, com a crise financeira, o crédito irá encolher ainda mais e os juros serão maiores. Então, essa deve ser realmente a sua última opção.

 

logo-aiec-facebookAIEC, o único sistema de ensino a distância com qualidade superior ao presencial.

Conheça nossos cursos, clicando aqui.

 

 

E então, está preparado para organizar as finanças em 2016? Conte para nós! Deixe seu comentário aqui no Blog da AIEC ou entre em contato conosco no Facebook  ou pelo e-mail atendimento@aiec.br

 

Fonte: Administradores [com adaptações].