Foi demitido? Veja dicas para empreender

icone calendario10.02.2016 - 09:00

A demissão geralmente é vista com negatividade, mas muita gente usa esse momento para seguir o sonho de empreender. De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), 700 mil brasileiros devem perder o emprego em 2016. Muitas dessas pessoas podem tornar-se empreendedoras, seja para seguir um sonho ou para buscar alternativas para ganhar dinheiro. A questão é que a demissão pode ser o impulso inicial da decisão pelo empreendimento.

 

Ao considerar essa possibilidade, é preciso pensar em algumas coisas e tomar certas atitudes. Considerando isso, em artigo do site Pequenas Empresas e Grandes Negócios, o professor de empreendedorismo David Kállas e a coordenadora Alessandra Andrade deram dicas para empreender interessantes para esses futuros empreendedores. Veja a seguir.

 

Antes de tudo, reflita

Aguarde uns três ou quatro meses antes de tomar grandes decisões, aconselha Alessandra. Um negócio precisa de muito planejamento e, em tempos de crise, uma decisão tomada às pressas pode significar o fracasso de todo investimento. A demissão pode ser um momento de tensão, então deixe o estresse passar.

 

Considere ter um sócio

Os especialistas explicam que, geralmente, quando se empreende pela primeira vez, é bom considerar a possibilidade de ter um sócio. Essa pessoa deve ter expertise na área ou capital para investir. A dica é aproveitar esse tempo de reflexão para também conversar com pessoas e estudar os possíveis parceiros.

 

You are going to lov eit

 

Estude sobre franquias

“Se você é muito inovador ou inventivo, este pode ser um formato que vai te deixar frustrado. Nas franquias, o contrato define um padrão que deve ser seguido à risca”. Contudo, elas também oferecem vantagens. Então, estude todos os pontos negativos e positivos, com bastante atenção e calma, antes de tomar uma decisão.

 

Experimente, pesquise e invista gradativamente

Segundo Alessandra, inicialmente, é necessário garantir que o produto ou serviço tenha público suficiente e que a concepção esteja bem definida. Depois disso é que se faz o investimento gradativamente, assim como são as startups e como eram as antigas empresas de quintal.

 

 

logo-aiec-facebookAIEC, o único sistema de ensino a distância com qualidade superior ao presencial.

Conheça nossos cursos, clicando aqui.

 

 

E então, o que achou das dicas para empreender? Conte para nós! Deixe seu comentário aqui no Blog da AIEC ou entre em contato conosco no Facebook  ou pelo e-mail atendimento@aiec.br

 

Fonte: Revista PEGN.