Home office: cada vez mais empresas permitem esta forma de trabalho

icone calendario29.08.2013 - 08:31

homeoffice

Trabalhar em casa para algumas pessoas pode ser mais proveitoso. Algumas situações do dia a dia acabam contribuindo para que o profissional não produza o máximo desejado. Reuniões, telefonemas e compromissos podem atrapalhar o fluxo de trabalho, fazendo com que o profissional tenha rendimento inferior ao esperado. Algumas empresas já perceberam essa situação e oferecem a possibilidade de home office aos funcionários.

 

Recente matéria divulgada pela Exame.com apontou algumas empresas que permitem e estimulam o home office. É o caso da Ticket, Philips, Unisys e Locaweb. O trabalho remoto implica diretamente na qualidade de vida dos profissionais e ainda pode resultar em economia para as empresas. De acordo com um estudo realizado pela Great Place to Work, consultoria que concede prêmios para as melhores empresas para trabalhar, 25% das empresas premiadas praticam home office. A pesquisa apontou ainda que mesmo com uma porcentagem maior de pessoas que trabalham em casa entre as empresas premiadas, estas têm uma taxa de crescimento maior em comparação com as empresas não premiadas: 16% contra 6%.

 

A publicitária Karen Alberti é um exemplo de como o home office pode dar certo. Trabalhando com marketing digital, a publicitária conta que a empresa para qual presta serviços não exige que ela esteja presente no escritório, mas que cobra resultados, independentemente de onde eles forem produzidos. De acordo com ela, o home office oferece diversos benefícios, mas requer muita disciplina. “A flexibilidade de horário para mim é uma das maiores vantagens. Eu trabalho muito melhor de noite do que de manhã. Durmo tarde e, por consequência, também acordo um pouco mais tarde. Porém, trabalhando em casa, posso escolher a hora em que produzo mais”, afirma.

 

Segundo ela, o sistema de trabalho de hoje trata os profissionais como um robô. “Somos obrigados a exercer a criatividade entre às 8 horas da manhã e às 6 da tarde. Quando estamos falando de planejamento, estudo e criação, não dá para escolher horários”, garante.
A publicitária acredita que escritórios não são bons lugares para se trabalhar, pois as distrações que o ambiente oferece, segundo ela, são inúmeras. “É o telefone que toca, o colega que faz piada e o chefe que convoca para reuniões sem pauta e sem produtividade. Quando você ‘engata’ no trabalho, é hora do almoço ou hora do lanche da tarde. É um trabalho picado e cheio de pausas”, relata. Segundo Karen, as empresas não se preocupam com o estilo de trabalho de cada um e não priorizam a demanda que precisa ser atendida. “O home office nos permite desenvolver as atividades como e na hora que achamos melhor. Acredito que trabalhar em casa, pelo menos no meu caso, estimula um desempenho maior do que o trabalhar em um escritório”, opina.