Segredos de equipes que trabalham felizes

icone calendario12.11.2015 - 15:27

Falamos muito do trabalho em equipe e do quanto ele é importante, o que não quer dizer que seja simples. Algumas pessoas tem mais facilidade de trabalhar dentro de um grupo, outras nem tanto, outras sofrem muito para isso. Contudo, todas, pelo menos em algum momento, esbarraram em dificuldades. Afinal, as equipes são formadas por seres humanos e cada um tem personalidade, defeitos e qualidades diferentes e que nem sempre se “casam” bem.

Jo Eismont, uma das autoras no site The Muse e experiente profissional de aprendizagem e desenvolvimento, acredita que para o bom desempenho do trabalho de uma equipe é necessário considerar três pilares: Processo, Foco, Clima e Fluxo. Entenda cada um a seguir.

 

1. Processo

“Todas as equipes, não importa sua função, precisam de processos, e eu não quero dizer apenas como fazer as coisas’, eu estou falando de processos de pessoas, também”.

Algumas perguntas sobre as pessoas devem ser feitas:

– Todo mundo tem clareza de propósito individual e de equipe?

– Existem interdependências eficientes acontecendo e todo mundo sabe especificamente como trabalhar dentro do projeto?

– Todos tem habilidades e estilos que se complementam pessoal e profissionalmente?

Reflita sobre isso na hora de montar suas equipes e junte as pessoas que sabem onde estão, qual seu propósito e o do projeto e como podem contribuir com ele.

 

2. Foco

“Se seu grupo está à deriva e foco muda a cada revisão trimestral, então esta é uma ocasião em que um líder forte realmente precisa para tomar o leme”.

É necessário ter bem clara qual a visão da equipe e quais as ações esperadas de cada membro dela. Se o grupo começa a falhar, o potencial dele diminui e as pessoas começam a desacreditar no projeto e em si mesmas. Quando o propósito do grupo é bem definido e compartilhado, todos se comprometem e cultivam um forte desejo de entregar o trabalho bem feito. A equipe precisa entender para onde vai, como vai, o papel de cada um e, ainda, onde a empresa como um todo pretende chegar.

 equipes infelizes

3. Clima

“Criar um clima em que todo mundo se sente capaz de ser franco, em que o respeito mútuo é o padrão, e onde todo mundo está habilitado para ser produtivo não é uma tarefa rápida ou fácil, mas é completamente, totalmente necessário […]”.

Eismont explica que se as equipes tivessem um boletim meteorológico a cada dia, ele não poderia relatar nuvens negras e tempestades o tempo todo. É verdade que é quase impossível ter dias ensolarados e agradáveis initerruptamente, mas é necessário trabalhar para que a maior parte deles sejam assim.

 

4. Fluxo

“Um grupo de pessoas no total do fluxo é uma coisa bonita de se ver. Inovadora, ágil, borbulhando com mais ideias do que eles podem lidar e trabalhar em verdadeira harmonia”.

Depois de muito trabalho para colocar a equipe toda no mesmo rumo, exercendo suas habilidades com foco no objetivo do projeto, com certeza os resultados serão positivos e darão orgulho. É difícil encontrar uma equipe que trabalhe num fluxo perfeito, mas quando todos se dispõem a desenvolver bem a equipe, isso se torna possível.

 

 

logo-aiec-facebookAIEC, o único sistema de ensino a distância com qualidade superior ao presencial.

Conheça nossos cursos clicando aqui.

 

 

E então, percebeu essas características nas equipes que você já participou? Conte para nós. Deixe sua mensagem aqui no Blog ou entre em contato conosco no Facebook.

 

Fonte: The Muse