Você sabe mesmo como escrever bem?

icone calendario06.05.2015 - 15:24

Ao longo de toda a vida escolar, ouvimos diversas vezes algumas afirmações sobre como escrever bem: “leia muito, e você escreverá bem”, “escrever bem é escrever sem erros gramaticais”, “não use abreviações em conversas pela internet, depois você vai escrever errado”. Mas a professora Vívian Rio Stella, pós-doutorada em Linguística pela Unicamp, afirmou ao site Administradores que esses são mitos. Veja a seguir as justificativas para essa afirmação.

 

1. Não converso via internet, por isso escrevo bem.

A velocidade das informações na internet nos influenciou a adaptar a forma com que nos comunicamos, inclusive alterando as palavras, trocando por abreviações, “emoticons”, etc., mas isso não quer dizer que essa adaptação empobreceu a língua portuguesa. Vivian explica que, na verdade, essa forma de se comunicar só demonstra a maleabilidade e constante inovação da nossa comunicação. Em artigos científicos e outros textos formais é necessário usar a forma correta e em nada o “internetês” atrapalha nisso.

 

2. Escrevo “certo”, então escrevo bem.

Não são apenas as regras gramaticais que fazem um bom texto. “O que se observa, recorrentemente, são problemas de estruturação, de coerência e de conexão entre palavras, frases e parágrafos, com impacto no sentido e, principalmente, na adequação do texto produzido ao tipo de texto esperado”, ressalta. É importante também não cometer erros na esfera textual e não só na gramatical.

 

3. Leio muito, por isso escrevo bem.

Vivian ressalta 3 equívocos sobre essa afirmação:

– ler deve ser prazer, mas também trabalho, dedicação de tempo e exercício de interpretação;

– ler apenas um tipo de texto não favorece nem a leitura nem a escrita;

– quanto mais tipos de textos um leitor produzir, melhor escritor ele se torna;

 

escritor Para finalizar, ela afirma que “a educação de modo geral e o ensino de língua podem, sim, ser mais efetivos no trabalho com leitura e produção de texto. O que não se pode ignorar é que tanto as pesquisas linguísticas quanto o ensino de língua vêm evoluindo e precisam que esses mitos deixem de se sobrepor a tudo que vem sendo feito na área”.

 

logo-aiec-facebookNo mercado de trabalho é necessário se destacar, mas para isso o profissionalismo e a competência devem estar aliados a um bom preparo. Se você está em busca dessa formação, conheça os cursos da Faculdade AIEC – ensino a distância levado a sério.

 

 

E então, você se considera um bom escritor? Conte pra gente. Deixe sua mensagem aqui no Blog da AIEC ou entre em contato conosco no Facebook ou pelo e-mail atendimento@aiec.br

 

Fonte: Administradores | Vívian Rio Stella