Profissões Promissoras

Saiba 15 profissões muito promissoras para o ano de 2014

icone calendario13.02.2014 - 11:20

Segundo os recrutadores entrevistados de 14 consultorias, o cenário incerto de 2014 pode se materializar em boas oportunidades profissionais. Algumas apostas de profissões em alta estão na indústria de óleo e gás, setor de tecnologia e financeiro, entre outros. Confira:

 

Engenheiro Civil

O que faz:  está presente em todo o processo da construção: projeta, gerencia e executa obras de infraestrutura.

Perfil: formação em engenharia civil, pós-graduações e especializações na área são um diferencial.

 

Engenheiro Mecânico

O que faz: é a área da engenharia que cuida do desenvolvimento, projeto, construção e manutenção de máquinas e equipamentos.

Perfil: conhecimentos específicos no setor de atuação, perfil analítico, visão sistêmica, foco em otimização de recursos, busca constante por melhorias de processos e projetos. Inglês é um diferencial.

 

Engenheiro Naval

O que faz: atua desde a execução do projeto do navio até a produção efetiva da embarcação, segundo Leonardo de Souza, da Michael Page.
Perfil: formação em engenharia naval.

 

Gerente de Operações de Logística

O que faz: “Ele é responsável por garantir que o serviço será executado”, diz Leonardo de Souza, da Michael Page.
Perfil: formação em engenharia, administração, entre outras. “A função, geralmente, é aprendida em cursos complementares”, diz o especialista.

 

Geólogo

O que faz: faz a pesquisa e avaliação do solo em locais de escavação, perfuração e áreas de construção. Mapeamento de recursos minerais em áreas de exploração.

Perfil: formação em geologia, perfil analítico, conhecimentos nas áreas de investigação geológica/geotécnica, habilidade em interpretação de dados, atuação com planejamento e acompanhamento de campanhas para levantamento de informações técnicas. Inglês é um diferencial.

 

Gerente de compras para área de engenharia

O que faz: é ele quem bate o martelo sobre o que, quando e em que quantidade comprar.

Perfil: dependendo da atividade da empresa é necessário ter especialização. Como o cargo é parte do setor de engenharia, a formação na área é importante, assim como experiência anterior.

 

Gerente/diretor de Supply Chain/Operações de logística

O que faz: é responsável pela movimentação de materiais nas operações, seja pelo recebimento, movimentação interna ou distribuição dos produtos. “Hoje, o diretor da área precisa se preocupar em entregar mais rápido, de um jeito mais barato e da forma mais eficiente possível”, diz Mariano.

Perfil: formação em engenharia, administração e comércio exterior. Conhecimentos em PCP, compras, suprimentos, logística e trâmites de importação e exportação são requisitos.

 

Executivo de segurança pública

O que faz: é responsável pelos projetos de segurança das empresas. Interage com o alto escalão de executivos da empresa e cuida de contratos milionários com empresas prestadoras de serviços de segurança.

Perfil: é preciso ter inglês fluente e visão estratégica de negócios, além de experiência em segurança de pessoas.

 

Intérprete de Conferência

O que faz: responsável pela tradução simultânea em eventos, reuniões e teleconferências. Também pode fazer interpretação de campo, ou seja, acompanhar missões diplomáticas e delegações.

Perfil: além da graduação em Letras e fluência em duas ou mais línguas, é preciso ter cursos de interpretação de conferências (existem modalidades de graduação ou pós). Capacidade de trabalhar sob pressão, boa voz, boa memória e alto poder de concentração também são requisitos, segundo Maria Eugênia.

 

Gestor de Projetos

O que faz: responsável pela gestão do projeto no nível macro. “Decide quais as áreas envolvidas, estabelece o cronograma de ação, faz a apresentação e o acompanhamento, além de estabelecer as implementações necessárias”, segundo Fábio Saad, gerente sênior da divisão financeira da Robert Half.

Perfil: além das certificações da área, formação na área de exatas é a mais indicada, mas não é obrigatório.

 

Gestor de Pessoas

O que faz: recrutamento, treinamento, desenvolvimento e retenção de pessoas. Basicamente, ele tem que pensar em “como transformar todos os discursos em campanhas que engajem e motivem as pessoas”, afirma Luis Gustavo Mariano, sócio da Flow Executive Finders.

Perfil: formação em administração, economia, engenharia e psicologia.

 

Diretor Financeiro

O que faz: gerencia as áreas financeira e contábil, desenvolve estratégias para contenção de despesas, controle do fluxo de caixa e análise de riscos para a organização.

Perfil: formação em Economia, Administração, Ciências Contábeis ou Engenharia. Experiência na área financeira de empresas, como tesouraria, controladoria, por exemplo.

 

Analista e Gerente de TI

O que faz: são profissionais responsáveis pela implantação, acompanhamento e gestão de ferramentas e sistemas eletrônicos em todas as áreas de uma empresa.

Perfil: formação na área de tecnologia da informação, engenharia ou áreas correlatas, segundo Caio de Mase, da Robert Walters As habilidades específicas e competências valem mais do que a formação acadêmica.

 

Contador

O que faz: “Não é mais o cara que vai apenas fazer os relatórios da empresa. Hoje, ele tem uma participação mais efetiva no negócio”, afirma Gabriela Coló, da Havik.

Perfil: formação em Contabilidade e inglês fluente.

 

Gestor de Operações do mercado financeiro

O que faz: gerencia as atividades técnicas e administrativas, faz diagnósticos e revisão das operações da instituição para buscar mais eficiência e controle.

Perfil: formação em campos das ciências exatas. “A capacidade de gerir e administrar processos e a experiência são mais importantes do que a formação acadêmica”, diz Maria Beatriz.

 

 

Fonte: Exame.com (com adaptações)