Você usa uma senha segura?

icone calendario23.09.2015 - 18:28

Hoje é muito difícil encontrar alguém que não tenha ao menos uma senha. Esses códigos que criamos para proteger dados importantes são, cada vez mais, alvos de invasão. Pessoas mal intencionadas tentam constantemente encontrar alguma brecha para ter acesso a dados bancários, informações pessoais, arquivos e tudo que possa ser útil para fraudes ou até chantagens.

Especialistas afirmam que existem diversas formas de tentar dificultar esse tipo de problema, contudo nenhuma é totalmente eficaz se levarmos em consideração os programas desenvolvidos por hackers. Apesar disso, algumas ações podem diminuir os riscos.

Veja a seguir algumas constatações sobre o uso de senhas seguras feitas pela BBC Brasil.

1. Senhas com muitos caracteres é o ideal?

Apesar das senhas longas com números, símbolos, letras maiúsculas e minúsculas serem recomendadas por muitos especialistas, outros afirmam que ela não é produtiva, visto que 50% dos acessos hoje são feitos por telas de toque e digitar caracteres especiais nesses dispositivos não é tarefa fácil.

 

2. Criar uma senha que faça sentido para o usuário

Outra recomendação recorrente é a de criar uma frase usando variações de caracteres (como por exemplo “Tenho50%dosdiscosdoCPM22”). Esse método pode ser muito útil para facilitar a lembrança, mas também esbarra na dificuldade dos dispositivos com tela de toque.

 

3. Obrigar a troca de senha periodicamente é eficaz?

O relatório da agência de segurança e inteligência do governo britânico (Government Communications Headquarters – GCHQ) afirma que esse método não é produtivo, pois incentiva o usuário a criar senhas que sirvam para muitos sites com apenas pequenas variações. Além disso, se a senha for roubada, ela será usada imediatamente e a próxima troca programada não fará sentido.

 

4. Qual o método mais recomendado atualmente?

A autenticação em duas fases, oferecida por alguns sites. Nesse método o usuário, além de colocar a senha, deve informar um novo código enviado para o celular a cada acesso. O Facebook, o Google e o Twitter já oferecem esse dispositivo.

 

“Isso aumenta de forma significativa a segurança. Então, aconselhamos fortemente o uso desse tipo de dispositivo. Muitos bancos também usam essa medida”, afirma Steven Murdoch, do Departamento de Ciências da Computação da University College London.

 

5. Evite usar a mesma senha em vários sites

Jamais use senhas muito importantes (como as de banco) para outros sites. Como nem todo site tem a mesma garantia de segurança não é recomendável usar a mesma senha para todos.

 senha

6. Como lembrar tantas senhas?

Existem gerenciadores de senhas. Pesquise o que pode atendê-lo de forma mais eficiente e procure guardar nele as senhas que você usa com menos frequência. De qualquer forma, ele também utilizará uma senha como código de acesso e você precisará memorizá-la.

 

Para finalizar, saiba que “sistemas seguros não deveriam apenas confiar em uma única senha, mas sim ter controles técnicos complementares para se detectar comportamentos anormais e proteger a conta do usuário”, afirma Steven Murdoch.

 
logo-aiec-facebookA Faculdade AIEC pensa no futuro e possibilita o acesso à formação profissional sem que você precise afastar-se da sua família ou perder tempo em locomoções diárias.

Conheça nossos cursos clicando aqui.

AIEC, ensino a distância levado a sério.

 

E então, já sabe como criar uma senha segura? Conte para nós. Deixe sua mensagem aqui no Blog da AIEC ou entre em contato conosco no Facebook.

 

Fonte: BBC.