Análise de mercado: o que é, importância, ferramentas e perguntas

Entender a análise de mercado e aprender como fazer tem tudo para qualificar sua estratégia e os resultados alcançados.

Afinal, essa é uma etapa fundamental no planejamento estratégico de qualquer negócio.

Como você deve saber, o mundo corporativo não é lugar para pessoas pouco preparadas para gerir um empreendimento de forma responsável.

Mesmo empreendedores de primeira viagem devem ter consciência de que uma boa ideia, conhecimento técnico, força de vontade e potencial de investimento ajudam, mas podem não ser suficientes para o sucesso de uma empresa.

É preciso ter bom senso quanto ao contexto.

E é justamente aí que entra a análise de mercado e a sua importância.

Ela permite conhecer os riscos, as oportunidades e os principais concorrentes no segmento.

Também definir os diferenciais competitivos e obter informações detalhadas sobre o público-alvo.

No fim das contas, a observação do nicho de atuação da empresa é fundamental para a sua própria sobrevivência, crescimento e expansão.

Tudo isso será visto em detalhes a partir de agora, neste artigo que oferece um guia completo sobre a análise de mercado.

Você vai entender o conceito, sua importância, como fazer, que ferramentas utilizar e muito mais.

É o que procura? Então, siga a leitura!

analise de mercado

Análise de mercado: o que é?

Para responder à pergunta que abre este tópico, vamos fazer uma rápida analogia com algumas situações cotidianas.

Por exemplo, o que acontece com um aluno que tem uma prova de matemática à vista e decide não estudar para a avaliação?

Ou com um profissional que tem uma reunião importante na empresa, mas não olha os relatórios e nem ao menos revisa os tópicos que serão abordados no encontro?

Vamos combinar que, em ambos os casos, as chances de algo dar errado são grandes.

Afinal, não houve preparação adequada para os desafios que surgiram.

Pois acontece exatamente a mesma coisa ao tentar empreender sem analisar no mercado.

Quando uma empresa decide abrir as portas ou realizar alguma ação específica, ela precisa buscar informações sobre o segmento no qual atua ou pretende atuar.

Oportunidades, ameaças, concorrentes, produto e público-alvo são alguns dos pontos a serem observados.

De forma prática, então, a análise de mercado é toda avaliação macro que qualquer organização deve realizar para se situar em seu nicho.

E, para além disso, verificar diferenciais competitivos e questões relevantes à rotina produtiva ao planejamento estratégico.

A análise de mercado segundo autores

Depois de entendermos o conceito, vale observar o que autores dizem a respeito dele.

A análise de mercado pode ser utilizada em diversos setores de uma empresa.

Entre eles, destaca-se o marketing.

E é justamente a partir da relação com essa área que Michael Etzel, Bruce Walker e William Stanton definem o conceito tema deste artigo.

Autores do livro Marketing, eles afirmam que a análise de mercado se refere a todo o processo de interpretação, desenvolvimento e aplicação prática dos dados coletados a serviço da tomada de decisão do público-alvo.

Kevin Lane Keller e Philip Kotler estabelecem que, para realizar uma análise de mercado bem feita, é necessário firmar uma série de parâmetros, como fontes, abordagens, métodos, instrumentos e ferramentas.

Pesquisa e análise de mercado: qual a diferença?

Quando o assunto é análise de mercado, surge uma dúvida bastante comum em quem se aprofunda sobre o tema: a diferença entre pesquisa e análise.

Na verdade, não há muito mistério.

Ainda que alguns autores utilizem as duas expressões como sinônimos, vale destacar que elas possuem suas distinções.

A pesquisa de mercado, na prática, é uma maneira de se avaliar o cenário. Ou seja, é um tipo de análise.

Ela é realizada com alguma fonte de interesse da organização. Normalmente, são os clientes.

Seu intuito principal é ter um feedback do outro lado, saber como está o serviço, se ele está atendendo às necessidades do público, o que pode melhorar e assim por diante.

Até por isso, a pesquisa de mercado costuma ser repleta de perguntas, como uma espécie de questionário.

A análise de mercado, por sua vez, como já vimos, é algo ainda mais abrangente. Ela não se preocupa com uma variável apenas, mas com todas as partes envolvidas.

Com todos os dados apurados, por meio de pesquisas, por exemplo, ela traz uma aplicação prática, ressignificando essas informações para montar estratégias e, assim, atingir aos objetivos traçados.

Qual a importância da análise de mercado?

Fica muito mais fácil seguir em frente com os olhos bem abertos, sabendo o que se está fazendo e o porquê, em vez de empreender no escuro, com uma venda tapando a sua visão, exigindo que você se mova por instinto.

Pode parecer uma analogia um tanto exagerada, mas é justamente o que acontece ao tentar conduzir um negócio sem conhecimento sobre os elementos mínimos do seu segmento.

A análise de mercado possibilita que a sua empresa tenha mais confiança em seus próprios passos, pois há um planejamento por trás, uma avaliação completa do contexto e do nicho no qual ela está inserida.

Essas noções ficam ainda mais claras quando as colocamos sob a perspectiva de objetivos bem definidos.

É o caso, por exemplo, do plano de negócios e das campanhas de marketing – outros instrumentos fundamentais para todo o tipo de empreendedor.

Análise de mercado no plano de negócios

Toda empresa precisa de um plano de negócios.

No entanto, o documento não pode ser construído com base em achismos e experiências pessoais.

São necessárias informações relevantes, confiáveis e bem apuradas. Tudo que só pode ser obtido por meio de uma análise de mercado séria e assertiva.

Assim, é possível ter uma noção mais precisa dos concorrentes, ficar de olho nas ameaças e oportunidades que podem surgir, pensar em diferenciais competitivos e definir um planejamento estratégico condizente com a realidade da empresa.

Análise de mercado no marketing

Foi-se o tempo em que as campanhas publicitárias tinham como principal objetivo atingir o maior número de pessoas possível.

Hoje, já se sabe que existem públicos-alvo específicos para determinadas ações. A dificuldade, porém, é encontrar esses clientes.

Aqui, mais uma vez, a análise de mercado pode ajudar.

Com ela, é possível traçar um perfil quantitativo dos seus consumidores, avaliando a capacidade geográfica e demográfica, por exemplo.

Além disso, também existe a possibilidade de realizar uma abordagem mais qualitativa, levantando informações sobre hábitos e histórico de consumo, estilo de vida, habilidades comportamentais, entre outros.

Tudo isso oferece insights para qualificar a oferta e a maneira como ela é apresentada a seus potenciais clientes, aumentando as chances de vender mais.

analise de mercado

Como fazer análise de mercado?

Depois de entendermos o que é e para que serve a análise de mercado, resta saber como colocar essa ferramenta em prática.

Diferentes autores na área do empreendedorismo sugerem variados métodos e formatos para ela. Entre eles, você pode encontrar o modelo que apresentamos neste artigo.

Ele divide a análise de mercado em quatro etapas: setor, agentes, projeções e produto.

Abaixo, detalhamos cada uma delas para você saber como implementar esse processo em sua empresa.

1. Análise do cenário

O primeiro passo é entender o contexto no qual o seu negócio está inserido.

Ao analisar seu nicho de mercado, você consegue ter uma noção mais clara das ameaças e das oportunidades que podem surgir.

Nessa fase, vale recorrer a uma ferramenta chamada Análise SWOT (do inglês Strength, Weakness, Opportunities e Threats, que significam forças, fraquezas, oportunidades e ameaças), realizando uma análise interna e externa da empresa.

É o momento de ter uma visão macro, para, depois, buscar um olhar mais detalhado em variáveis importantes do ambiente organizacional.

Fique por dentro de toda a parte burocrática necessária para viabilizar o seu negócio.

Questões legais e trabalhistas também merecem uma atenção especial.

2. Estudo das relações (clientes, fornecedores e concorrência)

Depois de um primeiro olhar mais amplo, é chegada a hora de focar em elementos importantes, como clientes, fornecedores e a própria concorrência.

É o momento de fazer uma pesquisa de mercado, buscar tendências e soluções personalizadas para melhor atender o seu público.

Procure manter um diálogo próximo a ele, por meio de questionários de satisfação e outras ferramentas de comunicação empresarial.

Lembre-se de que seus clientes são a razão de ser do seu negócio. Portanto, não meça esforços para atender às suas necessidades.

Quanto aos fornecedores, você deve se debruçar em questões mais práticas, que impactam diretamente a sua rotina produtiva, como, por exemplo, prazos, qualidade das entregas, preços e formas de negociação.

Por fim, a concorrência. Não é porque uma empresa é rival que você precisa fazer tudo diferente dela.

Se tem estratégias que estão dando certo, não tem problema algum em se inspirar.

Mas, especialmente, se detenha daquilo que não está funcionando para ter um diferencial competitivo frente a elas.

3. Avaliação das projeções de mercado

Essa etapa consiste em analisar economicamente o segmento de mercado escolhido.

Se ele é realmente promissor, se oferece relativa estabilidade ou se está sujeito a altos e baixos.

As projeções de mercado são ótimas também para uma empresa se programar financeiramente.

Elas ajudam a estabelecer prioridades de investimento e a estimar quais são os melhores caminhos para se buscar capital externo.

Muitas pessoas valorizam essa etapa apenas nos momentos de crise, mas ela também é importante nos períodos de estabilidade.

4. Perspectiva sobre o produto

Por fim, você deve analisar o que está sendo entregue aos seus consumidores.

Aqui vale observar não apenas o seu produto em si, mas comparar também com as ações de seus concorrentes.

Essa é uma maneira inteligente de diminuir a distância em nichos nos quais a sua empresa não detém a liderança do mercado e também de aumentar a sua dianteira.

Uma relação complexa de se fazer é de preço x qualidade.

A conta não é tão simples, mas deve levar em conta fatores como custos para produção, valor praticado pela concorrência, perfil do público-alvo, objetivos, entre outros.

Perguntas para análise de mercado

Com base nas quatro etapas descritas acima, separamos algumas perguntas que podem ser utilizadas em cada uma delas, tornando a sua análise de mercado ainda mais rica.

Por meio desses questionamentos, fica mais fácil implementar o passo a passo.

Perguntas para a etapa de análise de cenário

  • Quais são as oportunidades que o cenário oferece?
  • Quais são as ameaças que merecem cuidado?
  • Como a empresa pode se preparar para não ser surpreendida?

Perguntas para o estudo das relações

  • Quais são as características principais do meu público-alvo?
  • Como posso melhorar a relação custo-benefício com meus fornecedores?
  • Qual é meu diferencial competitivo em relação à concorrência?

Perguntas para a avaliação das projeções de mercado

  • Será que o meu mercado de atuação é, de fato, promissor?
  • Ele oferece a estabilidade necessária?
  • Qual é meu potencial de investimento para atingir os objetivos?

Perguntas para a perspectiva sobre o produto

  • Como posso melhorar meu produto?
  • A relação preço x qualidade está correta?
  • O que fazer para oferecer um produto melhor que o da concorrência?

Ferramentas para análise de mercado

A análise de mercado pode ser facilitada com o suporte de ferramentas que ofereçam recursos como coleta de dados, análise social, pesquisas de campo e levantamentos financeiros.

É sobre esse tipo de suporte que vamos falar agora.

Coleta de dados

Existem diversos softwares que trabalham com esse tipo de informação.

Eles conseguem coletar uma quantidade grande de dados, oferecendo subsídios importantes para a tomada de decisões estratégicas e mensuração de resultados.

Análise social

É um recurso muito importante, pois ajuda a mapear o comportamento e os hábitos dos consumidores, principalmente, na web.

Com o apoio de ferramentas de análise social, é possível, por exemplo, verificar que tipos de conteúdo é mais acessado e, portanto, investir mais nessa preferência do público.

Plataforma de pesquisas

Para que os dados coletados sejam confiáveis, é importante contar com ferramentas de pesquisa que sejam eficazes.

Afinal, como você vai desenvolver determinadas estratégias se as informações a respeito do perfil do seu consumidor não são seguras?

E esse é apenas um exemplo que demonstra como as chances de algo dar errado são grandes.

Ferramentas financeiras

Fazer projeções financeiras, planejar investimentos, calcular o fluxo de caixa e o capital de giro são tarefas para as quais a mente humana necessita de uma mãozinha.

Por isso, é vital investir em ferramentas dessa natureza.

Assim, você tem a segurança de que o montante a ser empregado em uma campanha de marketing, por exemplo, está correto.

Além disso, alguns apps também acompanham indicadores econômicos e possíveis investimentos futuros.

analise de mercado

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre a análise de mercado, sua importância, características e como colocar em prática.

Esse é mais um elemento que vai fazer de você um gestor mais capacitado para tocar o seu negócio.

No entanto, se você deseja se tornar um profissional verdadeiramente gabaritado, precisa investir em um curso de Administração de Empresas.

E, nesse sentido, não existe opção melhor que a oferecida pela AIEC, a única universidade de ensino a distância do Brasil com certificação internacional de qualidade, o ISO 9001, e reconhecimento do MEC.

No Bacharelado em Administração, você tem acesso a uma metodologia exclusiva, inspirada em faculdades de renome, como Harvard e MIT.

Acesse o site e conheça os diferenciais em ser um aluno da Associação Internacional de Educação Continuada.

Aproveita para dar a sua opinião sobre o nosso artigo sobre análise de mercado.

Já sabia que essa etapa era tão importante para o planejamento organizacional de uma empresa?

Acredita que possa utilizar algumas das ferramentas citadas para facilitar a sua implementação e conquistar os resultados esperados?

Caso tenha achado esse conteúdo relevante, compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais e não se esqueça de deixar seu comentário sobre o que acabou de ler no espaço logo abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *