Características do empreendedor: 15 comportamentos para se inspirar

Quais das características do empreendedor de sucesso você acredita que tem?

Certamente, essa resposta se torna mais fácil ao conhecer os principais comportamentos que marcam aquele que tem êxito na condução de seus projetos e negócios.

É também por isso que você está convidado a seguir a leitura, pois este artigo vai falar sobre as mais valiosas características de um bom empreendedor.

A segunda razão para acompanhar o conteúdo até o final é a sua própria busca por objetivos para a carreira.

Afinal, você tem metas a alcançar e deseja evoluir profissionalmente, não é mesmo?

E se abrir uma empresa e vê-la crescer e prosperar está entre seus sonhos, é fundamental investir em conhecimento.

Em um mercado cada vez mais exigente e fragmentado, se faz necessário desenvolver uma postura realista, positiva e criativa para se destacar da concorrência, conquistar e fidelizar clientes.

Esse raciocínio vale tanto para pequenos empresários quanto para profissionais liberais ou até empregados, pois as organizações têm valorizado os colaboradores que possuem iniciativa, em um movimento que tem até nome: intraempreendedorismo.

No entanto, nem todas as pessoas adotam um comportamento proativo de forma espontânea – o que, em teoria, as impede de empreender e assumir posições de liderança.

Mas, se esse é o seu caso, não se preocupe.

A boa notícia é que, com dedicação, você pode aprimorar seus pontos fortes e desenvolver as competências necessárias para ter sucesso ao tocar seu próprio negócio.

Seguindo as dicas deste artigo, você vai saber mais sobre as características do empreendedor e como adquirir essas habilidades.

Vamos em frente?

empreendedor

15 características do empreendedor de sucesso

Quer conhecer as características do empreendedor de sucesso?

Sem perder tempo, listamos e detalhamos abaixo os principais atributos que devem ser desenvolvidos por quem deseja ou já está empreendendo.

Confira!

1. Autoconhecimento

Este é o passo inicial para definir o futuro da sua carreira ou negócio.

Afinal, empreender não é uma tarefa fácil, e vai exigir esforços em áreas variadas – administração de empresas, vendas, marketing, recursos humanos, gestão de pessoas, entre outras.

Por melhor que seja sua formação técnica, observe que será preciso entender, pelo menos de forma básica, de outras disciplinas para empreender com sucesso.

Então, antes de começar, faça uma reflexão sobre seus valores e propósitos, e avalie qual a opção de trabalho mais adequada para o seu momento de vida.

Mesmo que já tenha começado uma empresa, analise a si mesmo para evidenciar seus pontos fortes e também aqueles nos quais necessita de aprimoramento.

Dessa maneira, você terá mais segurança para tomar decisões assertivas.

2. Automotivação

Significa encontrar forças dentro de si mesmo para encarar os desafios do dia a dia.

Conforme explicam especialistas, há pessoas dotadas de uma automotivação natural, que enxergam as situações da vida com otimismo.

No entanto, mesmo esses indivíduos podem se abalar diante de grandes conflitos e situações difíceis.

Por isso, vale a pena investir em doses diárias de automotivação.

Para isso, é preciso descobrir aquilo que lhe dá prazer e felicidade. Pode ser uma caminhada no parque, escutar música, conversar com um amigo.

Sabendo o que traz alegria e motivação, inclua essa atividade na sua rotina.

Outra forma de obter um impulso para ultrapassar as barreiras é recordar do que você é capaz, lembrando as conquistas passadas e como elas se tornaram realidade.

3. Iniciativa

Como o próprio nome sugere, iniciativa é um ingrediente necessário para começar qualquer projeto, inclusive uma empresa.

Por isso, para empreender, é essencial tomar as rédeas da situação, sair da zona de conforto, ter disposição para enfrentar riscos e assumir o controle da sua vida profissional.

Claro que nem tudo depende somente do empreendedor, porém, a tendência é que o negócio cresça na proporção da iniciativa do gestor.

Em vez de ficar parado, conformado com sua situação atual, ele precisa estar em constante movimento, se atualizando e trabalhando na prospecção de clientes.

4. Planejamento

Ser um bom planejador contribui para o desenvolvimento do negócio em qualquer período, mas, no início, é um ponto crucial.

Sem planejamento, não é possível fazer uma gestão eficiente dos recursos financeiros, materiais e humanos da empresa, levando à desordem que, cedo ou tarde, afeta o fornecimento de produtos e serviços e a relação com clientes, fornecedores e parceiros.

Órgãos que prestam consultoria especializada para pequenas organizações, como o Sebrae, afirmam que a elaboração do plano de negócios é uma das etapas mais importantes para a sobrevivência no mercado.

Para se ter uma ideia, a pesquisa Causa Mortis, divulgada em 2018, mostrou que 55% das empresas que faliram após menos de quatro anos de fundação não possuíam um plano de negócios.

Esse documento reúne os objetivos da empresa e como ele será atingido, especificando cada passo (meta).

O plano de negócios permite maior controle sobre as incertezas, riscos e interferência externa, dando suporte para a elaboração de planos de emergência e adequações ao longo da trajetória do empreendedor.

5. Criatividade

A criatividade é uma característica essencial para inovar, concorda?

Isso porque a inovação exige um pensamento “fora da caixa” para encontrar soluções diferentes para problemas, muitas vezes, antigos.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, a criatividade não é um dom atribuído a um grupo seleto de indivíduos; ela nasce com cada ser humano.

Basta recordar nossa infância para perceber o quanto já fomos criativos, e que boa parte desse potencial acabou podado ao longo da vida.

Mas é possível diminuir a autocensura e exercitar a criatividade, gerando inovações relevantes para o negócio.

É por isso que ela ocupa espaço especial entre as características do empreendedor de sucesso.

6. Liderança

Ainda que comece o negócio sozinho, logo, o empreendedor pode precisar de ajuda e contratar os primeiros funcionários.

Então, ele será o principal responsável pela condução desse time, o que exige habilidades de liderança.

Existem diversos estilos de líder, porém, aquele modelo de chefe autoritário, que só vive cobrando os empregados, ficou para trás.

Atualmente, um bom líder é aquele que caminha junto com a equipe, prezando pelo bem-estar e o desenvolvimento de todos, pois sabe que cada vitória será compartilhada.

Ele também toma à frente dos projetos e tem a capacidade de inspirar os demais, oferecendo motivação para potencializar os resultados da empresa.

E vale dizer que mesmo no início de uma empresa individual, a liderança é necessária.

Afinal, o que é abrir um negócio se não liderar um projeto audacioso e, por vezes, complexo?

7. Capacidade de tomar decisões rápidas

Quando o empreendedor se mantém ativo, cria uma rede de relacionamentos e, às vezes, se vê diante de oportunidades que exigem resposta imediata, a exemplo de parcerias e investimentos.

Crises e outras demandas urgentes também pedem decisões ágeis para que não se agravem e prejudiquem o negócio.

Portanto, empreender implica em desenvolver um raciocínio rápido, tanto para não deixar passar as oportunidades quanto para evitar consequências graves diante de problemas.

Só não confunda agilidade com pressa e, principalmente, com impulsividade.

É preciso ter o controle das emoções para que as decisões tomadas não provoquem arrependimento posterior.

empreendedor

8. Habilidade para assumir riscos calculados

Riscos são inerentes a qualquer área e atitude tomada pelo empreendedor.

Afinal, a única certeza que podemos ter nos dias de hoje é que tudo vai mudar, e vem mudando em um ritmo cada vez mais frenético.

Significa que abrir empresa é uma cilada? Nada disso.

Com planejamento e conhecimento do mercado, você se prepara até para os cenários mais adversos.

É preciso compreender esse quadro e tirar proveito dos riscos, escolhendo quais deles valem a pena, ou seja, quais são vantajosos para o seu negócio.

Assim, você terá condições de assumir riscos calculados e lidar com os desdobramentos de forma tranquila.

9. Coragem

Atributo necessário para tomar decisões e assumir riscos, a coragem confere ousadia e confiança para que o empreendedor batalhe por seus objetivos.

Sem coragem, fica difícil ter iniciativa e dar continuidade aos planos traçados para o negócio.

Embora pareçam opostos, coragem e medo costumam marcar presença na rotina de quem decide empreender.

O medo é uma reação natural ao desconhecido, que tem base em nosso instinto de autopreservação.

É natural, então, se preocupar com as consequências de uma decisão, em especial no começo, quando não temos experiência à frente da empresa.

Porém, com coragem, superamos o medo, focando nas oportunidades de crescimento e aprimoramento dos nossos talentos e da equipe.

Só lembre nessa hora o ditado popular que diz que “quanto maior a altura, maior é o tombo” e não se deixe levar pelo excesso de confiança.

10. Competitividade

Como falamos na abertura deste texto, todos atuamos em um mercado competitivo e fragmentado, resultado da lógica digital.

Graças à internet, qualquer empresa pode se tornar conhecida, utilizando ferramentas como o marketing digital.

Obviamente, há vantagem para as grandes organizações, que podem investir altas somas de dinheiro em campanhas publicitárias.

Mais gastar muito de nada vale se gastar mal.

Com criatividade e sabedoria, é possível investir pouco e chamar a atenção.

Pequenas empresas também estão alcançando mais pessoas, especialmente a partir das redes sociais, dando ao consumidor um mundo de opções e ressaltando a necessidade de se diferenciar.

Para isso, vale apostar em conhecimento aprofundado sobre sua área, inovação e na construção de um relacionamento sólido com o cliente.

Conforme você conhece em detalhes aquele que negocia com você, que se interessa por seus produtos e serviços, qualifica a oferta e a divulgação dela.

Desse modo, você agrega valor ao seu negócio, assim como diferenciais para que se mantenha competitivo.

11. Resiliência

Emprestada da Física, a palavra resiliência se refere à capacidade de adaptação perante os desafios, sem perder de vista os valores.

Um exemplo de objeto resiliente é a mola que, mesmo depois de ser esticada, retorna ao seu estado inicial, conservando suas propriedades básicas.

Durante a vida, é normal que as situações incentivem ou provoquem mudanças em nossa maneira de agir e até na forma como vemos o mundo.

Entretanto, caráter e valores devem ser preservados, pois eles dão base e segurança para o desenvolvimento pessoal – e profissional.

A resiliência torna o empreendedor flexível, sem que precise mudar sua essência para contornar ou enfrentar uma situação desfavorável.

Não são poucas as histórias de famosos que quebraram as primeiras empresas que abriram.

Mas eles não saíram totalmente frustrados desses episódios negativos, tampouco desistiram de seus sonhos.

Em comum, demonstraram que a resiliência é uma das mais importantes características do empreendedor de sucesso.

Aprenderem com os erros, tiraram lições de cada passagem e se fortaleceram nas crises.

12. Busca constante por aprendizado

Em uma época na qual as mudanças acontecem quase diariamente, o empreendedor precisa aprender rápido e sempre.

E não estamos falando só de educação formal, sempre tão importante.

Mas também de estar aberto para ouvir o que os colaboradores, parceiros e clientes têm a dizer.

Feedbacks, reuniões e até o cafezinho no corredor podem render novas perspectivas e informações valiosas para a empresa.

Busque oportunidades para evoluir em tudo o que faz.

13. Empatia

A empatia pode ser definida como a capacidade de se colocar no lugar do outro, de “calçar seus sapatos” para conhecer dificuldades, desejos e necessidades.

Através da empatia, o empreendedor se torna capaz de antecipar demandas de seu público-alvo e pode criar soluções inovadoras.

Também percebe as necessidades de funcionários, fornecedores e parceiros, criando relações mais positivas e duradouras.

Uma empresa líder de mercado jamais chegaria a tal condição ignorando o que seus clientes desejam.

Para isso, é preciso se colocar no lugar deles, entender seus anseios, suas dores e sonhos.

É disso que se trata a empatia.

14. Eficiência

Ser eficiente significa administrar os recursos disponíveis com excelência, extraindo os melhores resultados em sua gestão.

Em outras palavras, é fazer mais com menos, utilizar matérias-primas, conhecimento e trabalho de forma inteligente e sustentável.

Quanto mais eficiente o empreendedor se tornar, menos custos e mais lucros terá o negócio.

Aqui, a importância é matemática e tão óbvia quanto parece: quem não é eficiente, transforma o já oneroso sonho empreendedor em uma batalha ainda mais difícil de ser vencida.

15. Visão sistêmica

Fechando a lista das características do empreendedor bem-sucedido, temos a visão sistêmica.

Esse termo faz referência a uma visão ampla, que considera os diversos atores e componentes por trás do funcionamento de um sistema – ou do negócio.

A visão sistêmica ajuda o empreendedor a visualizar a empresa como um todo, dando base para avaliações bem estruturadas, que consideram o papel de cada parte para que as tarefas sejam bem executadas.

Tem um pouco de empatia também, já que é preciso enxergar para além dos seus desejos e necessidades, pois o que os outros pensam e querem importa muito.

Como desenvolver as características do perfil empreendedor

Você deve ter observado que muitas das competências listadas acima são comuns em alguns tipos de personalidade ou perfil.

Por isso, é útil identificar quais delas você possui, e quais precisam ser desenvolvidas.

Feito isso, há vários caminhos para conquistar ou aperfeiçoar essas habilidades, que vão desde cursos até acompanhamento específico.

Diferentes formações na área de liderança, gestão de pessoas e inteligência emocional costumam contemplar boa parte das competências para empreender com sucesso.

Considere, também, livros, treinamentos práticos, workshops, palestras, dinâmicas e formatos de assessoria profissional e pessoal, a exemplo do coaching e programas de mentoria.

O coaching utiliza métodos e técnicas de áreas como recursos humanos, administração e gestão de pessoas para trilhar um caminho simples e rápido rumo à conquista de um objetivo.

Já a mentoria é um processo em que uma pessoa experiente orienta outros profissionais, dividindo conhecimentos sobre um assunto que ela domina.

Por fim, a formação profissional é responsável pela base, adquirindo o conhecimento necessário para empreender em cursos de graduação, especialização, extensão e até MBA.

Como a formação ajuda o empreendedor

Como acabamos de destacar, a formação é também uma característica decisiva para conferir qualidade aos produtos e serviços ofertados pelo empreendedor, além de confiabilidade ao seu trabalho.

Quem decide empreender deve mudar a sua perspectiva, trocando a visão de funcionário assalariado pela de um empresário.

Por vezes, essa transformação requer tempo, quebra de paradigmas e crenças que limitam o desenvolvimento do empreendedor.

Nesse cenário, investir em uma formação sólida, como uma faculdade, pós-graduação ou curso livre voltado à gestão e administração, é sempre uma boa ideia.

Ao ampliar os conhecimentos, o empresário terá respaldo para a implantação dos melhores processos e boas práticas no seu negócio, aumentando as chances de sucesso.

Poderá, ainda, conhecer outras áreas e pedir suporte aos professores quando tiver dúvidas.

Unindo comodidade e uma abordagem prática, o Bacharelado em Administração e o curso de Formação de Líderes da AIEC podem te ajudar no início da sua empresa.

Acesse esta página e veja todas as opções de cursos da AIEC, única faculdade EAD do país com ISO 9001.

Conclusão

Neste artigo, listamos 15 características do empreendedor que contribuem para o sucesso do negócio e da vida profissional.

Autoconhecimento, liderança e resiliência são algumas das competências fundamentais para gerir qualquer empresa – ou a própria carreira – de um jeito eficaz.

No blog da AIEC, você encontra outros conteúdos de interesse para melhorar sua performance e se manter bem informado sobre o universo dos negócios.

Gostou deste artigo? Então, deixe um comentário, dúvida ou sugestão abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *