Coaching profissional: o que é, para que serve e como atingir objetivos

Investir em coaching profissional pode ser uma boa ideia para quem deseja impulsionar a carreira.

Afinal, como o nome sugere, esse braço da metodologia coaching emprega técnicas e ferramentas validadas cientificamente na identificação e avaliação dos próximos passos da vida profissional.

Combinando teoria e prática, o processo é indicado para profissionais em diversos momentos de carreira, fornecendo orientação para que alcancem os melhores resultados.

Pensando nisso, criamos este artigo com um panorama completo sobre o coaching profissional, suas aplicações e como se capacitar para atuar nessa área.

Ficou interessado? Então, continue a leitura.

coaching

O que é coaching profissional?

Coaching profissional é um processo que combina conhecimentos e aconselhamento para melhorar a performance do cliente na carreira.

Também conhecido como coaching de carreira, esse método utiliza técnicas de áreas como recursos humanos, administração e gestão de pessoas para apontar e analisar as oportunidades de trabalho ao coachee, como é chamado aquele que se submete ao processo.

Assim como em outros nichos dentro do coaching, o trabalho é conduzido pelo coach (atuando como mentor ou professor), que acompanha cada passo do coachee (aluno ou cliente).

Juntos, coach e coachee percorrem uma trajetória de autoconhecimento, identificação de desejos, necessidades e busca pela realização profissional.

Por isso, o coaching profissional (ou de carreira) pode ser realizado em momentos distintos, alinhando objetivos e metas ao propósito do contratante.

Ele será útil tanto para um estudante que vai prestar o vestibular em breve, mas ainda não se decidiu sobre qual curso escolher, quanto para um alto executivo que, apesar da boa posição e salário, não se sente satisfeito.

Diferença entre coaching profissional e pessoal

Existem vários tipos de coaching, cada um voltado a uma área ou propósito.

Para se ter uma ideia, este artigo, publicado na Revista Psicologia: Ciência e Profissão, lista sete modalidades: coaching executivo, pessoal, coaching no trabalho, de carreira, empresarial, de liderança e para equipes.

Mas o processo que aborda a vida profissional está entre os mais populares, já que o trabalho ocupa um espaço muito importante.

Não é segredo que a maioria da população dedica horas à sua atividade profissional porque, além de garantir seu sustento, pode conferir significado à história.

Ou seja, a carreira chega a representar uma parte essencial da vida, pois, através dela, cada indivíduo contribui com a sociedade e com o próprio futuro.

Apesar disso, o trabalho não contempla todas as esferas da vida, porque deixa de lado relacionamentos interpessoais, saúde, finanças, lazer e outras atividades relevantes.

Esses aspectos são assunto do coaching pessoal ou de vida, que tem como foco o aperfeiçoamento pessoal para conquistar um ou mais objetivos.

Enquanto o coaching profissional se atém às questões relativas à carreira e ao profissional, o coaching de vida prioriza as relações e satisfação pessoal.

Ficou claro para você?

Como funciona o coaching profissional

Por se tratar de um processo, as atividades que integram um processo de coaching profissional dependem do que o coachee está buscando ou necessitando em seu momento de carreira.

Porém, normalmente, o acompanhamento é feito através de sessões periódicas, que podem ser quinzenais, semanais ou até ocorrer duas ou mais vezes por semana.

Essas reuniões costumam ser realizadas pessoalmente, a fim de facilitar a comunicação e a construção de um relacionamento de confiança entre os participantes.

Ambos se comprometem a colaborar com o processo de coaching, começando com um encontro para identificar as necessidades e desejos do coachee, que servem como ponto de partida para estabelecerem um objetivo.

Vale lembrar que, diferente de um sonho, o objetivo é algo tangível, que pode ser alcançado por meio de passos menores: são as metas.

Essas, por sua vez, dependem de ações planejadas para a sua realização.

Se o aluno está desempregado, por exemplo, o objetivo pode ser uma recolocação profissional assertiva, em uma determinada empresa e na posição com valores em comum com o coach.

Dessa forma, diminuem as chances de ele ter problemas de adaptação ou querer deixar o emprego depois de alguns meses.

Com objetivo e metas traçados, o coach monta um plano com propósito e duração das sessões de coaching.

Etapas de uma sessão de coaching profissional

Em geral, as reuniões são compostas por cinco fases:

  1. Proposta
  2. Desenvolvimento
  3. Aprendizados
  4. Tarefas
  5. Acompanhamento.

Durante a Proposta, o tema da reunião é estabelecido.

Em seguida, vem o Desenvolvimento, que é quando o coach emprega técnicas e ferramentas para trabalhar o assunto.

Depois, coach e coachee comentam os Aprendizados desde o último encontro, verificando o que precisa melhorar.

Nessa sessão, são escolhidas Tarefas para o coachee colocar em prática as orientações recebidas.

Já o Acompanhamento pode ser feito no começo ou final da sessão.

É o momento de avaliar se as Tarefas foram executadas, se houve dificuldade ou sucesso.

O que um profissional coaching faz?

Conforme explicamos acima, o profissional responsável pelo coaching de carreira é chamado de coach – numa referência, em inglês, a um treinador.

Isso faz sentido, pois o coach atua como um assessor e facilitador para a conquista dos objetivos do coachee.

Para isso, ele pesquisa e avalia cenários para identificar oportunidades, auxilia o cliente na análise dos prós e contras de cada opção, na identificação de um objetivo e na elaboração das metas e do plano de ações para chegar até ele.

Durante o processo de coaching profissional, o coach busca e aplica ferramentas que favorecem o autoconhecimento, gestão e desenvolvimento da inteligência emocional do aluno.

Assim, são evidenciados os pontos fortes, que serão explorados, e os pontos fracos, que serão trabalhados com um viés de correção.

Tudo para melhorar o desempenho do coachee em todos os aspectos da carreira.

O que esperar de um coaching profissional

Ao aderir ao coaching profissional, o coachee terá suporte e assessoria para uma tomada de decisão mais assertiva na carreira.

Além disso, durante o processo, será capaz de desenvolver ou aprimorar uma série de competências importantes para o mercado de trabalho.

Essa é uma das razões por que diversas organizações buscam e valorizam o coaching de carreira.

Conforme cita o coach e palestrante Edmar Oneda, os principais benefícios desse processo para profissionais e empresas são:

  • Aperfeiçoamento da capacidade de ouvir
  • Suporte para recolocação profissional e períodos de transição
  • Alinhamento entre o trabalho e valores pessoais
  • Maior qualidade de vida no trabalho
  • Eliminação de crenças limitantes
  • Cumprimento de metas e prazos
  • Melhora nos relacionamentos
  • Maior integração entre as equipes
  • Desenvolvimento de lideranças
  • Boa gestão do tempo
  • Melhora do clima organizacional
  • Resolução de conflitos.

Objetivos para coaching profissional

Neste tópico, vamos comentar alguns objetivos comuns que podem se concretizar com o suporte do coaching profissional.

Já mencionamos, antes, um exemplo corriqueiro – quando um jovem busca ajuda para escolher qual faculdade e curso irá fazer.

Essa escolha costuma ser difícil, afinal, é tomada por uma pessoa com pouca idade e experiência no mercado de trabalho.

Apostando em um coaching profissional, o jovem será capaz de identificar suas preferências e habilidades, selecionando a carreira que mais tem a ver com elas.

Há quem, mesmo depois de concluir a faculdade, se encontre perdido, sem saber qual o próximo passo.

O coaching de carreira também é útil para essas pessoas, pois fornece uma análise ampla sobre as perspectivas e opções disponíveis, dando base para a decisão do coachee.

Outro momento de interesse para o processo é na recolocação profissional, quando é comum uma reavaliação sobre as competências, conquistas e necessidades do indivíduo.

Acionando um coach capacitado, ele terá ajuda para se conhecer melhor, evidenciar pontos fortes e ganhar confiança para obter a vaga que desejar.

Pessoas que ocupam altos cargos, mas estão insatisfeitas, são outro público para o coaching profissional.

Nesse caso, terão auxílio para avaliar e redefinir prioridades, afinando trabalho, propósito e qualidade de vida.

Seja qual for o objetivo do coachee, é importante saber que a sua definição, assim como a concretização, depende dele próprio – e não do coach.

Ou seja, aquele que conduz o processo fará uso de técnicas e ferramentas de suporte ao cliente, mas o desenvolvimento pessoal e profissional não se pode terceirizar.

E por falar em ferramentas, vamos ver na sequência algumas daquelas utilizadas pela metodologia de coaching profissional.

coaching

Ferramentas de coaching profissional

Como prometido, conheça agora algumas das ferramentas empregadas no coaching profissional.

Elas podem ou não aparecer durante as sessões, a escolha do coach que conduz o processo e de acordo com os objetivos do coachee.

Ferramenta DISC

Serve para identificar o perfil comportamental do coachee, que pode ser de Dominância, Influência, Estabilidade ou Conformidade – o que dá origem ao acrônimo DISC.

Indivíduos ativos e determinados são representados pela Dominância, enquanto a Influência define os comunicadores eficientes.

Já a Estabilidade descreve as pessoas pacientes e calmas, enquanto a Conformidade, aquelas que prezam pela disciplina e são analíticas.

Conhecendo o perfil do coachee, é possível estabelecer o objetivo, metas e ritmo mais adequados.

Ferramenta SMART

É um mecanismo que auxilia na elaboração de metas, criando passos tangíveis para alcançar um objetivo.

Segundo a metodologia SMART, as metas devem ser específicas (S), mensuráveis (M), atingíveis (A), relevantes (R) e temporais (T) para que se tornem realidade.

Assim, o coach faz perguntas que remetem a cada característica ao coachee para que, juntos, tracem metas claras e plausíveis.

Ferramenta Tríade do Tempo

Bastante útil para gerir melhor o tempo no trabalho, esse mecanismo divide as tarefas em três classes: importante, urgente e circunstancial.

Importantes são as atividades necessárias para o bom andamento do trabalho e da carreira, que nunca podem ser deixadas de lado.

Reuniões de planejamento estratégico e prospecção de clientes são alguns exemplos de tarefas importantes.

Urgentes são os “incêndios”, aquelas demandas que chegam de surpresa e precisam ser resolvidas rapidamente, como o conserto de uma máquina fundamental em uma indústria.

Já as tarefas circunstanciais são menos relevantes e não precisam de muita atenção, a exemplo de responder e-mails e mensagens em diversos momentos do dia.

Não significa que não devam ser feitas, mas perdem espaço na escala de prioridades.

Ferramenta da Inteligência Emocional

Embora o mundo do trabalho foque em ações racionais, não podemos desprezar o papel que as emoções exercem no dia a dia de qualquer pessoa.

Elas estão por trás de vários comportamentos, desde discussões acaloradas até atitudes positivas, fornecendo motivação para projetos que exigem dedicação intensa.

Conhecer o funcionamento das nossas emoções e das outras pessoas vem se tornando essencial, pois facilita o relacionamento interpessoal e melhora o desempenho pessoal.

Por isso, o coaching de carreira costuma utilizar a inteligência emocional como ferramenta de autoconhecimento e aperfeiçoamento para o trabalho.

Ferramenta PNL

A Programação Neurolinguística (PNL) se baseia em examinar modelos mentais que impactam comportamentos e a maneira como aprendemos.

Ela ajuda a identificar, por exemplo, crenças limitantes que afetam a autoestima e, por consequência, os resultados no trabalho.

Conhecendo os processos do cérebro para construir padrões, o coachee pode alterar esses modelos, elevando sua capacidade de aprender e desenvolver a inteligência emocional.

Patrocínio positivo

Consiste em recompensar o coachee a cada pequeno avanço, criando um reforço mental para que ele continue progredindo.

O patrocínio positivo pode premiar, por exemplo, a adoção de uma postura proativa por parte do coachee.

Se ele é tímido, o coach pode elogiar cada iniciativa para falar em público na empresa, ou a conclusão de uma tarefa proposta na sessão anterior de coaching, por exemplo.

Como ser um coach profissional

Um dos aspectos mais interessantes da metodologia de coaching é que aqueles que se submetem ao processo e percebem o seu desenvolvimento nele podem ir além.

Ou seja, não só experimentam a própria evolução, como ajudam outras pessoas a alcançarem seus objetivos.

Isso é especialmente válido para líderes que desejam reter talentos nas empresas, apoiando o desenvolvimento de seus liderados, o que só contribui positivamente para os resultados coletivos.

Assim, quem quer se tornar coach profissional pode começar fazendo um dos cursos credenciados junto a uma instituição de confiança.

Procure referências e dê uma olhada na grade curricular e nos instrutores antes de começar a capacitação.

O ideal é que, além desse curso, o coach tenha experiência prévia no mercado, pois isso dará a preparação e a confiança necessárias para assessorar o cliente em diferentes momentos de carreira.

Como lembramos antes, a formação voltada ao coaching profissional também é interessante para o aperfeiçoamento de gestores e outras lideranças, pois confere uma visão mais ampla sobre negócios e gestão de pessoas.

Daí o interesse de executivos em diferentes capacitações da área.

Coaching profissional: dicas para ser um líder melhor

Em tempos de escassez de trabalho e alta competitividade, aumenta a dificuldade de liderar pessoas com eficiência.

Mas algumas atitudes podem ajudar a melhorar sua performance na gestão de equipes – e as dicas do coaching profissional ajudam muito nisso.

Confira algumas delas na lista abaixo:

  • Foque no bem-estar coletivo
  • Exercite sua empatia – a capacidade de se colocar no lugar das outras pessoas
  • Abra espaço para dar e receber feedbacks
  • Faça uma boa administração do tempo, dispensando as tarefas que reduzem sua produtividade e a dos seus liderados
  • Invista na construção de um ambiente colaborativo
  • Delegue tarefas e acompanhe seu desenvolvimento
  • Promova a motivação da equipe, realizando encontros, eventos e oferecendo prêmios aos colaboradores (e equipes) mais engajados
  • Elogie publicamente
  • Corrija de forma individual para não expor os colegas
  • Estabeleça metas tangíveis e claras, assim como formas de avaliação que possam ser entendidas por todo o time.

Então, quais dessas dicas você já pratica no dia a dia?

coaching

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre as aplicações, conceitos e vantagens do coaching profissional ou de carreira.

Ficou clara a contribuição desse processo na melhoria de profissionais e equipes, elevando sua performance no dia a dia.

Líderes também se beneficiam de ferramentas do coaching profissional e podem tanto trabalhar no próprio desenvolvimento como na evolução de seus liderados.

A propósito, se você tem a preocupação em se tornar um profissional, líder e gestor cada vez melhor, é fundamental investir nas suas habilidades, tanto comportamentais quanto técnicas.

Nesse sentido, vale conhecer cursos como a Formação de Líderes da AIEC, única faculdade EAD do Brasil com ISO 9001.

Realizada a distância, a capacitação agrega, de forma prática, técnicas indispensáveis para a gestão assertiva de pessoas.

Se você deseja crescer enquanto líder, garanta já sua inscrição.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe com sua rede de contatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *