Como motivar uma equipe de trabalho e qualificar os resultados

Descobrir como motivar uma equipe que anda desanimada pode não ser tarefa das mais fáceis, mas é essencial para que os resultados aconteçam. 

Afinal, como fazer com que a entrega seja melhor quando nada parece despertar a atenção? 

Diante de tantas metas para bater e da correria da rotina, é comum que o ambiente de trabalho acabe ficando pesado e pouco acolhedor. 

Mas a verdade é que não precisa ser assim.

É possível manter o seu time motivado, pronto para encarar todos os desafios, e ainda alcançar os objetivos definidos no planejamento estratégico.

Quer saber como? Separamos algumas dicas que certamente vão fazer a diferença.

Acompanhe no artigo!

motivar_equipe

Como motivar uma equipe em 7 passos

Manter a motivação dos colaboradores sempre em alta pode fazer toda a diferença para os resultados alcançados pelo seu negócio. 

Então, é hora de falarmos sobre como fazer dessa uma realidade. 

Se você não quer perder tempo, anote aí sete passos fundamentais rumo à motivação.

1 – Avalie o ambiente físico de trabalho

Antes de falarmos propriamente das relações interpessoais e da rotina, é importante abordarmos a estrutura oferecida. 

Afinal, vamos combinar, quem consegue dar o seu melhor quando está trabalhando em um espaço apertado, sem janelas e com equipamentos defasados?

Então, reflita sobre o ambiente físico oferecido. Esses são alguns itens que devem ser conferidos: 

  • O espaço é seguro?
  • A iluminação é suficiente?
  • Os equipamentos favorecem o trabalho ou são do tipo que estão sempre dando problema?
  • O local está sempre bem higienizado?

 Lembre-se: tudo isso entra na conta da produtividade.

2 – Conheça seus funcionários

Em seguida, faça o exercício de conhecer a equipe. 

Tente entender quem são aquelas pessoas individualmente, quais são os seus pontos fortes e em quais aspectos ainda precisam melhorar. 

Também é importante conhecer um pouco da trajetória que as levou até ali.

Feito isso, passe a analisar o grupo como um todo. 

Somadas, como aquelas pessoas costumam lidar com os desafios? Existe alguma lacuna que precisa ser preenchida com a chegada de um novo profissional? 

Como eles respondem à atribuição de responsabilidades?

Ao ter o cenário mapeado, vai ficar muito mais fácil seguir os próximos passos e criar um ambiente positivo.

3 – Defina metas claras e realistas

Esse é um passo básico para que qualquer negócio possa funcionar de maneira organizada, mas muitas vezes é ignorado.

É comum encontrar lugares em que os colaboradores passam o ano inteiro apagando incêndios por conta da falta de um planejamento estratégico bem feito e estruturado. 

Com o passar do tempo, isso não só dificulta o crescimento da empresa, como também começa a frustrar os profissionais.

Todos precisam saber, sem margem para dúvidas, quais são as suas atribuições e como elas impactam o coletivo. 

Ao mesmo tempo, as metas precisam ser viáveis diante do cenário econômico vigente e da realidade do próprio negócio.  

4 – Saiba reconhecer os momentos para fazer críticas e elogios

Um verdadeiro líder precisa ter o tato necessário para entender como e quando fazer críticas ao trabalho, seja de maneira individual ou coletiva. E o mesmo vale para os elogios.

Quando feitos no momento certo, podem dar aquele ânimo que estava faltando para concluir um projeto, por exemplo. 

De outra forma, podem ainda servir como norteadores para que o colaborador entenda o que se espera dele – e até onde ele pode chegar quando seguir por esse caminho.

Por isso, não tenha medo de elogiar, apontando a participação e importância de cada um.

5 – Crie momentos de diálogo com a equipe

Sempre que possível, aproveite a força do coletivo e mostre que incentiva o trabalho em equipe. 

Para isso, demonstre confiança no trabalho realizado e crie espaços em que as ideias possam ser debatidas e desenvolvidas com a participação de todos.

Esses cuidados incentivam a criação de laços entre os membros da equipe e fortalecem a atuação. 

6 – Aprenda a dar feedbacks

Adquira o hábito de dar feedbacks, permitindo que os colaboradores saibam como o trabalho deles está sendo avaliado pelos gestores. 

Para isso, use critérios objetivos, em que seja possível apontar, de maneira efetiva, onde estão os acertos e que aspectos ainda precisam ser aprimorados.

Como já dissemos anteriormente, no entanto, é preciso ter tato para identificar o momento certo para repassar o feedback. 

7 – Invista em capacitação

Ao avaliar um ponto como negativo, é sempre importante oferecer saídas para evolução. 

Uma dessas opções é a oferta de cursos de aperfeiçoamento – que também valem como forma de valorização do trabalho bem feito.

Por isso, ofereça workshops, cursos de extensão, incentivo financeiro para a realização de pós-graduações ou até mesmo para cursos de idiomas. 

Além de mostrar ao colaborador que você se importa com o desenvolvimento dele, também vai poder contar com uma equipe cada vez mais qualificada. 

Por que motivar uma equipe? 

Toda empresa deseja alcançar altos índices de produtividade. 

Quanto mais a equipe for capaz de produzir em uma fração menor de tempo, maior é o lucro – uma premissa básica do universo empresarial. 

O problema é que nem sempre os gestores são capazes de fazer uma análise completa sobre os motivos que levaram a uma queda no rendimento. 

Olhamos para a estrutura, insumos, tecnologia e até mesmo para a concorrência, mas nos esquecemos do capital humano.

Se os profissionais que compõem a equipe não estão motivados, dispostos a fazer o melhor todos os dias, todos os outros esforços se anulam.

Em resumo, motivar a sua equipe é manter a competitividade do seu negócio. Mais do que isso, é a chance de alcançar resultados fora da curva.

motivar_equipe

Principais benefícios de uma equipe motivada

Mas ainda que o aumento da produtividade esteja entre os principais benefícios de manter uma equipe motivada, ele está longe de ser o único. 

Ao investir nas pessoas que constroem o dia a dia da sua empresa, o retorno aparece de inúmeras outras formas. 

Confira algumas delas a seguir.

Comprometimento reforçado

Quando uma pessoa se sente parte de algo e percebe que os seus esforços são realmente valorizados, a tendência é que se comprometa cada vez mais. 

Isso reflete em uma doação real ao trabalho, em que o profissional não passa o expediente apenas esperando o horário de ir para casa.

Do contrário, ele quer aproveitar ao máximo o tempo em que está na empresa para dar o seu máximo e realmente alcançar os objetivos.

Turnover em baixa

Quando a motivação está lá embaixo, cada dia de trabalho parece demorar uma eternidade.

Com o passar do tempo, isso pesa e o colaborador começa a avaliar se não é chegada a hora de buscar uma nova oportunidade. 

Agora imagine o que isso pode representar quando se transformar em uma constante. 

O índice de turnover (ou rotatividade) vai lá em cima e a equipe de recursos humanos precisa focar todos os seus esforços em constantes seleções para preencher as vagas.

No cenário inverso, em que as equipes trabalham motivadas, a tendência é que o número de desligamentos diminui, favorecendo ainda a retenção de talentos. 

Isso sem falar na possibilidade de manter por muito mais tempo pessoas que já conhecem a empresa em detalhes.

Processos trabalhistas menos frequentes

Colaboradores que trabalham motivados e que realmente vestem a camisa da empresa dificilmente vão mover um processo trabalhista contra ela – desde que nenhuma lei seja descumprida, é claro.

Além de evitar gastos que podem se tornar substanciais, isso evita desgastes à imagem da empresa, que tende a ser reconhecida como um ambiente saudável para trabalhar. 

Como consequência, também fica muito mais fácil atrair novos talentos.

Afastamentos médicos controlados

Trabalhar em um ambiente hostil, no qual o profissional se sente constantemente pressionado, acaba não apenas com a motivação para seguir na rotina. 

Mais do que isso, é bastante comum que seja necessário o afastamento por conta de quadros de ansiedade e depressão. 

Nesse sentido, é importante adotar medidas que ajudem a preservar a saúde mental dos colaboradores.

Fornecer incentivos que geram motivação pode ser um bom começo para isso.

Melhores técnicas de motivação de equipes

Tudo anotado até aqui? 

Agora, é só colocar em prática e acompanhar os resultados. Mas, antes disso, aí vão mais algumas dicas importantes.

A primeira delas é estimular a competição saudável, que pode acelerar as entregas e criar quebras na rotina. 

O único cuidado necessário é para não exagerar na dose e acabar criando um clima de hostilidade.

Na mesma linha, proponha desafios constantemente. 

Essa é mais uma forma de evitar que a rotina acabe pesando demais, além de permitir que os membros da equipe precisem exercitar a criatividade para propor soluções inovadoras.

Isso, sem dúvida, faz com que os profissionais saiam da zona de conforto.

Sempre que possível, também compartilhe histórias inspiradoras, pois elas servem para mostrar novos pontos de vista e incentivam a capacidade de reinvenção.

Podem ser cases de sucesso, situações que você já enfrentou ao longo da sua carreira profissional, trechos de livros ou mesmo a trajetória de alguém que admira. 

Ao fazer isso, além de criar laços com os membros da equipe, você vai repassar lições valiosas, que mostram a importância de não perder a esperança e a empolgação diante da vida. 

Como motivar uma equipe de vendas: dicas extras

Quando nos referimos à motivação de uma equipe de vendas, vale pensar ainda em adotar mais algumas dicas. 

Veja quais são elas!

Ofereça comissões competitivas

Estabelecer metas de venda por produção e relacionar as comissões ao desempenho atingido é uma forma eficiente de incentivar a equipe de vendas a trabalhar dando sempre o seu melhor. 

Em resumo, é bom para o colaborador e também para a empresa. Além disso, essa também é uma forma de reter talentos.

Mostre que é possível crescer

Quando um profissional percebe que pode aliar seus próprios anseios profissionais com as metas que precisa cumprir pela empresa, a motivação tende a aumentar. 

Então, ofereça opções para progressão na carreira, mostrando exemplos de pessoas que cresceram junto com o seu empreendimento e hoje ocupam cargos de liderança.

Flexibilize a rotina

Se o trabalho é organizado com base em metas, é possível oferecer uma rotina mais flexível de trabalho, permitindo que o profissional organize os seus próprios horários. 

Ainda assim, é possível combinar que ele deve estar na empresa em momentos específicos ou por um número determinado de horas.

Oferecer esse tipo de liberdade pode funcionar como um incentivo, mostrando que você confia no trabalho que está sendo realizado, mesmo que o colaborador não esteja alocado na empresa em tempo integral.

Frases para motivar uma equipe

Se você não é muito adepto a histórias, pode até mesmo investir em frases que sintetizam lições de motivação e perseverança.

Separamos algumas delas para ajudar você nessa missão: 

  1. “Reunir-se é um começo, permanecer juntos é um progresso e trabalhar juntos é sucesso”. (Henry Ford)
  2. “Não deseje que seja mais fácil, deseje que você seja melhor. Não deseje menos problemas, deseje por mais habilidades. Não deseje menos desafios, deseje mais sabedoria. Para que as coisas mudem, você precisa mudar”. (Jim Rohn)
  3. “Se você quer algo novo, você precisa parar de fazer algo velho.” (Peter Drucker)
  4. “Nunca duvide que um pequeno grupo de pessoas comprometidas pode mudar o mundo.” (Margaret Mead).

Como a formação de líder qualifica os resultados?

Tudo o que falamos até aqui é fundamental para quem deseja motivar uma equipe e garantir que os resultados comecem a surgir. 

Nem sempre, no entanto, essa é uma tarefa fácil. Ela exige dedicação, competência e jogo de cintura. 

Não por acaso, mesmo líderes dos mais experientes estão sempre em busca de novas opções de aperfeiçoamento para potencializar as suas habilidades e impactar positivamente as suas equipes.

Felizmente, esse não precisa ser um caminho solitário. 

Na AIEC, líderes de todo o País – e até mesmo de fora dele – têm encontrado no curso de extensão de Formação de Líderes uma oportunidade de formação e aprimoramento.

Ao todo, são 18 aulas, que podem ser realizadas em até seis meses. 

Elas ajudam a pensar no componente emocional como parte do desenvolvimento no trabalho, estimulam a criatividade e auxiliam na tomada de decisões.

Quer saber mais? Aproveite para acessar o site da AIEC.

motivar_equipe

Conclusão

Chegamos ao fim do artigo e queremos saber: você está preparado para aplicar todas as dicas que trouxemos?

Pense na motivação da sua equipe como um componente fundamental do sucesso da empresa. 

Assim, você terá ainda mais suporte para colocar em prática todos os ensinamentos.

E lembre-se: a AIEC pode ajudar ainda mais, com os cursos que estimulam a liderança.

Gostou do artigo sobre como motivar uma equipe? 

Que tal, então, compartilhar o texto nas suas redes sociais e motivar outras lideranças a fazerem o mesmo? 

E não se esqueça também de deixar o seu comentário no campo abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *