Habilidades de liderança: 14 competências mais valorizadas nas empresas

Ser um bom gestor depende de uma série de habilidades de liderança. 

Isso porque manter a motivação das equipes sempre em alta e alcançar os resultados esperados exige muito empenho.

Por isso, é fundamental que gestores busquem capacitação para desenvolverem essas competências tão importantes.

Mas, afinal, você sabe quais são esses atributos? 

Neste artigo, listamos as 14 habilidades de liderança mais valorizadas pelas organizações atualmente.

Quer descobrir quais são e como aperfeiçoá-las?

Então, continue a leitura.

lideranca_habilidade

O que são habilidades de liderança?

As habilidades de liderança são as competências que um líder deve ter para exercer seu trabalho com excelência.

Elas são essenciais para que ele possa gerir a sua equipe e conduzi-la para conquistar os objetivos estabelecidos. 

Vale ressaltar, no entanto, que as habilidades, embora muito comuns aos diferentes tipos de liderança, podem variar conforme a necessidade e o contexto de momento.

Seja como for, as características de um líder devem sempre privilegiar o interesse coletivo, levando em conta a cultura organizacional.

Por essa razão, o trabalho em equipe precisa ser valorizado.

Somente assim, é possível atingir a alta performance e conseguir o tão sonhado crescimento sustentável.

Por que investir na habilidade de liderar pessoas?

Se você ainda não tem certeza sobre investir na habilidade de liderar pessoas, nós separamos alguns motivos para não sobrar nenhuma dúvida. 

Confira a seguir os benefícios de adotar essa prática:

  • Para promover o crescimento contínuo dos colaboradores
  • Garantir a motivação, o foco e o engajamento da equipe
  • Mediar conflitos e manter um clima organizacional saudável
  • Tomar decisões mais assertivas baseadas no planejamento estratégico
  • Extrair o máximo de cada colaborador
  • Inspirar pessoas
  • Ter uma gestão comprometida com os objetivos da empresa
  • Estabelecer uma relação mais humana entre os profissionais
  • Construir uma comunicação com base no respeito, na transparência e na justiça
  • Alcançar os resultados organizacionais.

Viu só quantos motivos para investir na habilidade de liderar pessoas? 

Na sequência, vamos descobrir quais são as competências vitais de um bom líder.

14 habilidades de liderança desejadas pelas organizações

Pronto para saber as principais habilidades de liderança que toda organização procura? 

Veja a seguir as 14 competências que listamos.

Que tal você pegar papel e caneta para marcar quais delas você já possui?

Assim, fica mais fácil saber quais precisam ser aperfeiçoadas.

Vamos lá?

1. Comunicação efetiva

Um líder de verdade deve transmitir as informações corretamente aos seus liderados.

Dessa forma, com clareza no entendimento, a equipe pode seguir à risca as suas orientações sem qualquer tipo de ruído nas mensagens.

Um feedback, por exemplo, deve ser sempre construtivo. Ou seja, precisa comunicar de forma clara o que está dando certo e o que precisa ser aprimorado.

No entanto, para que isso aconteça, a liderança precisa se fazer entender. 

Porque, afinal, como diz o ditado popular: “Não existe informação mal entendida, mas sim mal explicada”.

2. Escuta ativa

Uma comunicação efetiva não se faz apenas de orientações bem transmitidas, mas também de saber ouvir.

A grande diferença entre chefe e líder é que o primeiro costuma ser mais autoritário, dando pouca voz aos seus subordinados. 

Já um líder, não. Ele sabe a importância que existe em escutar verdadeiramente o outro e observar as contribuições que podem surgir.

Muitos problemas podem ser resolvidos e até evitados com o diálogo. 

Mas, para que haja conversa, é necessário que, pelo menos, duas pessoas interajam diretamente e não só uma enquanto a outra apenas acata as ordens.

Até porque, muitas vezes, o líder, por mais que se esforce, pode não estar completamente inteirado com tudo que acontece no ambiente de trabalho. 

Logo, nada melhor do que prestar atenção no que os principais agentes envolvidos têm a dizer para, depois, tomar determinada posição. 

3. Empatia

A escuta ativa não deixa de ser uma ótima demonstração de empatia, que nada mais é do que a habilidade de saber se colocar no lugar do outro e observar a realidade sob uma perspectiva diferente da sua.

Esse é um exercício que o líder deve fazer diariamente para evitar julgamentos e tomadas de decisão impulsivas e desumanas.

Por isso, antes de puxar a orelha ou cobrar pela baixa produtividade de dado colaborador, chame ele para uma conversa e procure entender o que está acontecendo.

Seu rendimento pode estar baixo por uma razão que fuja do seu controle, como, por exemplo, problemas pessoais, de adaptação, de realocação, entre outros.

4. Motivação

Muita gente acha que a motivação deve ser uma competência obrigatória em qualquer profissional, mas não é bem assim que funciona.

Vários motivos podem levar um colaborador a ficar desmotivado. A desvalorização, por exemplo, é uma das principais.

Por isso, um líder, mais do que demonstrar engajamento, deve despertar esse sentimento nos demais. 

Uma das maneiras mais eficazes de se fazer isso é mostrar para sua equipe que o esforço e a dedicação de cada um importa e faz a diferença.

É claro que um incentivo extra para aqueles que superarem suas metas e alcançarem os resultados propostos também serve como uma ótima motivação. 

5. Confiança

Confiança, ao contrário do que alguns podem pensar, não se trata de um defeito. É claro que desde que não se transforme em soberba.

Um líder de verdade tem que saber o que está fazendo e o porquê das decisões tomadas.

Caso contrário, não conseguirá transmitir a segurança necessária para que os colaboradores sigam suas orientações.

Ou seja, é preciso demonstrar confiança. 

Até porque, os profissionais sabem muito bem quando um gestor tem consciência das suas atitudes e quando só está enrolando para ganhar tempo.

6. Consistência

Uma das coisas que deixa uma equipe mais insegura é um chefe inconsistente.

Ou seja, aquele indivíduo que muda de opinião de uma hora para outra, sem argumentos plausíveis, ou que se comporta de maneira diferente em ocasiões distintas.

Por isso, um bom líder precisa manter uma certa linha de conduta para não afetar negativamente seus colaboradores.

Assim, eles vão ter mais segurança para serem mais proativos, sem medo de eventuais represálias sem sentido, por exemplo.

lideranca_habilidade

7. Inteligência emocional

A consistência a que nos referimos no tópico anterior tem tudo a ver com inteligência emocional.

Na prática, essa competência se resume à capacidade de gerenciar os sentimentos.

Quem nunca tomou uma decisão por impulso e segundos depois se arrependeu? 

Ou quem nunca deixou se levar pelas crenças limitantes e deixou oportunidades importantes passarem por duvidar da própria capacidade?

Pois é, todos nós estamos sujeitos a passar por isso se não tivermos bem desenvolvida a nossa inteligência emocional.

Por isso, ela é tão importante para o mundo dos negócios.

8. Responsabilidade

Um líder que se preze não foge das suas responsabilidades e sabe exatamente o que precisa ser feito para que os resultados pretendidos sejam atingidos.

Mas, mais do que isso, as lideranças não são figuras centralizadoras. 

Mesmo ciente de seus deveres, elas sabem da importância de delegar tarefas aos outros e compartilhar obrigações para que, como já mencionamos anteriormente, estes se sintam valorizados e incluídos nos processos decisórios.

Esse movimento deve ser enfatizado, em especial, nos momentos de vitórias organizacionais e no cumprimento dos objetivos. 

Quando houver erros, por outro lado, o líder deve assumir toda a responsabilidade.

9. Proatividade

Dividir responsabilidade não quer dizer se eximir de suas obrigações. 

Se você pretende ser um bom líder, nunca se esconda atrás de alguém ou espere outra pessoa agir para então tomar uma atitude.

Proatividade é a palavra-chave das grandes lideranças. 

Não importa o quão parece difícil ou improvável atingir determinado resultado, assuma esse desafio e siga em frente.

Algum sábio uma vez disse: “Tudo parece impossível até que seja feito”.

10. Ética

As relações estabelecidas entre o líder e sua equipe devem se basear em princípios éticos e morais, sob pena de, se isso não ocorrer, perder completamente o respeito pelos profissionais.

É preferível ser sincero, mesmo que a verdade possa, em um primeiro momento, machucar, do que mentir e passar pano em determinada situação.

Lembre-se de que a verdadeira liderança é aquela exercida por meio do exemplo e de atitudes que inspiram. 

Ninguém vai em busca de um modelo que tem princípios duvidosos.

11. Foco

Já é difícil alcançar os objetivos traçados estando 100% focado. 

Então, imagine tentar atingir os objetivos sem qualquer tipo de organização, sem elencar prioridades e com a cabeça em problemas pessoais ou situações menos importantes? 

Seria praticamente impossível ter êxito.

Por isso, concentre suas energias no que, de fato, é relevante e que vale a sua preocupação. 

Se algumas decisões não estão ao seu alcance ou não dizem respeito a você, esqueça e deixe de lado.

O único cuidado que é preciso ter aqui é o de não confundir foco com sobrecarga. 

Não é preciso levar trabalho para casa, fazer horas extras e dormir menos que o recomendado para bater as metas. 

Com uma boa gestão do tempo, é possível administrar as tarefas e equilibrar os momentos de trabalho e descontração.

12. Criatividade

Sabe aquele momento em que parece não haver saída para um problema? 

O destino parece estar selado e a única coisa que resta a fazer é se conformar com o que está por vir?

Pois é, com a presença de um líder que pensa fora da caixa e sempre tem sacada criativas, esses cenários são muito mais raros de acontecer.

É a tal história, se uma porta se fecha, sempre vai surgir uma janela aberta como oportunidade para se seguir em frente.

Basta estar preparado para não deixar que ela também se encerre.

13. Senso coletivo

Ninguém é mais importante do que ninguém.

Esse deve ser o pensamento de um verdadeiro líder. 

Não importa cargo, função ou qualquer outro critério, cada um exerce um papel que é fundamental para o funcionamento da empresa.

É como se cada funcionário representasse uma engrenagem que, em conjunto com as demais, faz com que tudo se comporte como deveria.

Para que isso aconteça, no entanto, o líder deve coibir vaidades e deixar claro que, acima de tudo, está o senso coletivo e o trabalho em equipe.

14. Sede por conhecimento

Por último, mas não menos importante, nenhum líder deve se contentar com a posição que ocupa. 

Sua sede por conhecimento, por desenvolver novas habilidades e por compartilhar saberes deve ser insaciável.

Afinal, nenhum de nós sabe tanto a ponto de dizer que não precisa aprender mais nada de novo nessa vida.

Como desenvolver habilidades de liderança?

E aí, como foi o seu balanço final? Quantas dessas 14 habilidades de liderança você possui?

Caso você não domine todas elas ou mesmo conte a minoria, não tem problema. 

A boa notícia é que ser um líder não é, necessariamente, algo inato. 

É plenamente possível aprimorar e até desenvolver essa competência com as ferramentas certas.

Existem treinamentos, dinâmicas, metodologias, técnicas e outras formas para você possa se tornar uma liderança inspiradora.

Cabe a você escolher a maneira que considera mais eficaz para atingir esse objetivo. 

Veja no tópico a seguir uma forma de se tornar um bom líder.

Habilidades de gestão e liderança na sua formação

De todas as formas disponíveis no mercado para ser tornar um gestor mais completo, o curso de formação de líderes da Associação Internacional de Educação Continuada, a AIEC, é um dos melhores.

O curso conta com carga horária de 60 horas, podendo ser concluído em até seis meses, e 18 aulas, cada uma delas com um conteúdo exclusivo, como por exemplo:

  • Teorias motivacionais
  • Mapa mental
  • Trabalho emocional
  • Decisões criativas
  • Raciocínio lógico
  • Análise de Ishikawa
  • Metodologia de reuniões.

Tudo isso com a comodidade e a praticidade que só uma faculdade EaD oferece.

Venha você também para a AIEC, a única universidade de ensino a distância do Brasil com certificação internacional de qualidade, o ISO 9001, e reconhecida pelo MEC.

Acesse agora mesmo o site da instituição e tire todas as suas dúvidas sobre esse e outros cursos disponíveis.

lideranca_habilidade

Conclusão

E, então, o que achou desta última dica?

Você sabia que existia uma formação específica para líderes?

Para quem deseja se tornar uma liderança bem-sucedida, o curso pode contribuir muito.

E, além dele, é importante praticar o autoconhecimento para descobrir quais competências precisam ser aprimoradas.

Gostou do artigo sobre habilidades de liderança?

Então, não se esqueça de compartilhar o conteúdo com os seus amigos em suas redes sociais e deixar o seu comentário no espaço logo abaixo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *