Quanto ganha um executivo e como ser bem-sucedido na carreira

Saber quanto ganha um executivo é uma preocupação comum entre aqueles que almejam um cargo de gestão para a carreira.

Ainda que o salário não seja o principal motivo de satisfação no trabalho, é justo imaginar que ocupar uma das mais altas posições em uma empresa demande remuneração à altura.

Em muitos casos, como veremos neste artigo, executivos recebem muito bem – inclusive, com salários milionários.

Por outro lado, há profissionais que comandam as operações por valores bem mais modestos.

A verdade é que o porte da empresa, a região onde está localizada e mesmo o segmento no qual atua podem alterar para mais ou para menos os vencimentos do cargo.

Tudo isso vai ficar mais claro ao longo da leitura, na qual vamos explicar não só quanto ganha um executivo, mas também o que é preciso para se tornar um.

Essa é uma carreira promissora e desejada, tendo vagas de emprego bastante disputadas.

Afinal, executivos são vistos como pessoas bem-sucedidas e, normalmente, inspiram outros profissionais a se tornarem melhores e perseguirem seus objetivos com mais motivação.

Então, siga a leitura e descubra tudo sobre o assunto.

Afinal, quanto ganha um executivo?

Sem perder tempo, vamos entender logo de cara quanto ganha um executivo.

Como lembramos na abertura do texto, o seu salário depende da organização em que atua e da experiência adquirida ao longo da carreira.

No entanto, é possível ter uma ideia da média salarial, com base nos registros de remuneração de alguns portais de empregos, como Vagas, Catho, Glassdoor e Trabalha Brasil.

Dentre eles, o único que retorna a busca apenas pelo termo “executivo” é o Vagas.

Segundo o site, a remuneração de um executivo se inicia em R$ 3.494,00 e pode chegar a R$ 7.300,00. A média salarial, por sua vez, fica em R$ 4.732,00.

É bem provável, portanto, que haja poucos parâmetros para que os resultados sejam, de fato, realistas.

Por essa razão, usando uma nova palavra-chave, conseguimos encontrar respostas mais lógicas.

Procurando pelo termo “diretor executivo”, o Vagas retorna com remuneração inicial de R$ 5.283,00 e final de R$ 19.828,00 – valores bem mais atrativos para a carreira, portanto.

O fim da régua no Vagas é bem próximo do que mostra o portal Glassdoor para a média de salário de um gerente executivo, que é de R$ 18.301,00.

A remuneração mais alta registrada no portal para um executivo, por sua vez, é de R$ 29.000,00.

Os valores continuam muito parecidos na busca feita no site da Catho. A remuneração média de um diretor geral é de R$ 17.345,24.

Por fim, temos os resultados da pesquisa realizada no site Trabalha Brasil, que são mais detalhados do que os outros portais.

Um diretor executivo de nível pleno, que trabalha em uma empresa de médio porte, recebe em média R$ 16.549,82.

Já um sênior ganha cerca de R$ 21.514,77.

O valor aumenta para os profissionais mais experientes que atuam em organizações multinacionais.

Nesse caso, o salário médio gira em torno de R$ 41.953,80.

Perceba, então, que a pergunta “quanto ganha um executivo” pode ter respostas muito diferentes, de cerca de R$ 3,5 mil a quase R$ 42 mil.

Quanto ganha um alto executivo no Brasil?

Até aqui, falamos dos salários de profissionais com níveis de experiências diversos, que trabalham em organizações de todos os portes e segmentos.

Afinal, nos sites de empregos consultados, não é possível visualizar as empresas nas quais os executivos trabalham.

Além disso, trata-se de uma média dos salários registrados nas plataformas a partir de dados fornecidos pelos próprios usuários.

Por isso, agora, vamos descobrir quanto ganham executivos de alto escalão no Brasil.

Desde o ano passado, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) começou a divulgar os salários das companhias de capital aberto (ou seja, que possuem ações na Bolsa de Valores).

Após anos de disputas judiciais, a CVM conseguiu derrubar uma liminar que impedia a apresentação da remuneração dos principais executivos brasileiros.

Embora agora seja permitida a divulgação dos valores, os nomes dos executivos não são listados.

São mostrados apenas os salários máximos, médios e mínimos das organizações.

Assim, é possível supor que os maiores valores pertençam aos presidentes dessas empresas.

Com relação ao relatório dos salários registrados em 2018, o mercado financeiro lidera a lista.

O presidente do Itaú Unibanco foi o que mais ganhou no ano passado, com R$ 46,880 milhões.

Dividindo por 12 meses, temos um salário de quase R$ 4 milhões a cada 30 dias. Nada mal, não é mesmo?

Evidentemente, essa é uma realidade muito distante da maioria dos executivos no País, mas que encontra outros exemplos.

No ranking, a segunda posição é do executivo do Banco Santander, que recebeu R$ 43,068 milhões.

Em terceiro lugar, figura o executivo da B3 (antiga Bovespa), com salário anual de R$ 37,849 milhões.

Confira a lista com os 10 maiores salários:

  1. Itaú Unibanco: R$ 46,880 milhões
  2. Santander: R$ 43,068 milhões
  3. B3: R$ 37,849 milhões
  4. Suzano: R$ 28,221 milhões
  5. Bradesco: R$ 27,684 milhões
  6. Vale: R$ 22,251 milhões
  7. Lojas Americanas: R$ 17,687 milhões
  8. Azul: R$ 12,853 milhões
  9. Vivo: R$ 12,712 milhões
  10. TIM: R$ 12,527 milhões.

Qual a formação de um executivo?

Depois de descobrir quanto ganha um executivo, você talvez se interesse pelo caminho para se tornar um.

Naturalmente, é preciso acumular conhecimento para se candidatar a esse tipo de cargo.

E é possível encontrar executivos com formações distintas.

Aliás, é muito comum que esses profissionais sejam especialistas no ramo em que atuam.

Um exemplo clássico são os médicos que administram hospitais – e, portanto, são também executivos.

No entanto, embora não exista uma formação específica, muitos decidem iniciar pela graduação em Administração de Empresas.

Isso porque o curso, além de ter caráter amplo, desenvolve conhecimentos e habilidades essenciais para gerir um negócio.

É claro que a faculdade, sozinha, não forma um presidente de uma grande companhia.

Ela, na verdade, fornece a base necessária para que ele consiga chegar até lá.

Por isso, inclusive, muitos executivos não encerram seus estudos na graduação.

Eles apostam na educação continuada.

Pós-graduação, MBA e especializações são alguns dos cursos que constam no currículo de um CEO – Chief Executive Officer, ou Diretor Executivo, em português.

É preciso ter MBA para ser executivo?

Na verdade, não é preciso ter MBA para ser um executivo.

Aliás, entre os 10 maiores CEOs do mundo em 2019, segundo a Harvard Business Review Staff, somente a metade possui o certificado de Master of Business Administration.

Se considerarmos a lista toda divulgada, apenas 40% concluíram o programa.

No entanto, ainda que não haja a exigência, há vantagens para aqueles que possuem um MBA no currículo.

Em primeiro lugar, sabemos que as posições desse nível são bastante concorridas no mercado.

E a formação acadêmica é um dos principais requisitos durante o processo de recrutamento e seleção.

Além disso, no Brasil, a pós-graduação ou MBA podem aumentar o salário em até 118%.

Fora isso, um curso de MBA tem o potencial de agregar competências importantes para o profissional.

Como a especialização é focada na área administrativa e gerencial, o aluno adquire uma visão aprofundada do universo corporativo.

Isso o torna apto a desempenhar um papel importante e decisivo em uma organização.

Portanto, considere um MBA sempre que quiser evoluir em suas habilidades e se desejar fazer carreira como executivo.

Como se tornar um executivo bem-sucedido?

Embora não exista formação única, nem receita mágica, alguns hábitos são indispensáveis se você quer se tornar um executivo de sucesso.

O primeiro deles – e talvez o principal – é o autoconhecimento.

Isso significa que você deve exercer a autoanálise para identificar seus pontos fortes a explorar e os pontos fracos a corrigir.

Esse processo não precisa ser feito sozinho. Você pode contar com o auxílio de profissionais especialistas em carreira e também recorrer ao coaching.

No entanto, o intuito é o mesmo: encontrar o seu propósito e traçar caminhos para alcançá-lo.

Com o seu objetivo bem definido, portanto, o próximo passo consiste em elaborar um plano de ação.

Em quanto tempo você espera alcançar seu sonho? Quais ações precisam ser tomadas para que ele, de fato, seja concretizado?

Na sequência, seu compromisso é pensar em como medir a efetividade das suas iniciativas.

Você deve ter alvos bem claros.

Portanto, apoie-se em metodologias, como Metas SMART, para definir objetivos inteligentes, mensuráveis e, claro, viáveis às suas condições.

Comprometa-se com o seu cronograma e dedique-se para cumpri-lo com rigor.

Contudo, se algum aspecto estiver complexo demais, repense.

Não desperdice tempo e energia em excesso. Não há problema nenhum em buscar novas alternativas ou ajustar os caminhos existentes.

Aliás, uma revisão do plano é sempre válida. Afinal, os objetivos não são imutáveis e podem se moldar à medida que as coisas evoluem.

Por fim, mas não em ordem cronológica, devem vir os estudos.

Para se tornar um bom executivo, você deve conhecer bem o negócio em que atua.

Por isso, busque sempre ampliar seus conhecimentos.

E, mais do que isso, procure desenvolver competências, tanto técnicas quanto comportamentais.

Algumas habilidades são fundamentais para desempenhar um bom trabalho e conquistar o sucesso na carreira.

Conheça a seguir os principais atributos presentes em grandes executivos.

O perfil de um bom executivo

A lista pode ser muito extensa.

Afinal, diversas habilidades podem ser desenvolvidas com o intuito de potencializar a performance.

Ainda mais quando se trata de uma posição tão importante e decisiva dentro de uma organização como a de um executivo.

Embora existam muitas competências, elaboramos uma lista com as cinco mais importantes, que não podem faltar no perfil de um bom executivo.

Confira quais são elas:

1. Liderança

O executivo deve ser um bom líder. Ou, do contrário, seus esforços não surtirão o efeito esperado.

Para que os resultados sejam alcançados, ele precisa fazer com que as pessoas trabalhem em prol do mesmo objetivo, e com motivação.

2. Visão estratégica

As decisões mais importantes para a companhia são tomadas pelos executivos.

Por essa razão, ter uma visão estratégica permite com que o planejamento e as ações sejam mais assertivas.

3. Comunicação

A comunicação faz parte do dia a dia do executivo. O tempo todo ele precisa demandar tarefas e cobrar resultados.

Além disso, é necessário escutar seus liderados sobre as ideias e desafios que são enfrentados rotineiramente.

Dessa forma, saber falar e ouvir é essencial para o trabalho.

4. Inteligência emocional

Imagine se um executivo decide demitir um gerente competente só porque acordou em um dia ruim.

Quanto mais alto for o cargo do profissional, melhor deve ser o controle de suas emoções.

Lembrando que isso não significa que não possa haver improviso.

As ações espontâneas são naturais e saudáveis, desde que feitas com equilíbrio e de maneira consciente.

5. Mente aberta

Empresas gerenciadas por executivos resistentes a mudanças dificilmente sobrevivem por muito tempo.

Ainda mais nos dias atuais, nos quais o mercado exige muita criatividade e inovação.

Por isso, um bom executivo deve ser receptivo às transformações.

Invista na sua formação com a AIEC

Você viu até aqui que, para se tornar um executivo, os estudos fazem parte da trajetória.

Por isso, se você pretende ter uma carreira bem-sucedida nessa área, deve investir em educação.

Se você ainda está no início da sua formação acadêmica, pode ingressar no bacharelado em Administração da Associação Internacional de Educação Continuada – AIEC.

Agora, caso já tenha graduação, o MBA em Finanças pode impulsionar a sua vida profissional.

Ainda, se o seu intuito é potencializar algumas habilidades em um curto período de tempo, a Formação de Líderes pode ser o que você procura. O curso pode ser concluído em até seis meses.

Independentemente da sua escolha, na AIEC você tem a garantia de estudar em uma instituição qualificada.

A faculdade oferece um dos melhores programas online do Brasil e é a única a ser certificada pela ISO 9001 e reconhecida pelo MEC.

A metodologia de aprendizado da AIEC é exclusiva.

Os cursos são desenvolvidos com base em modelos utilizados em universidades de prestígio, como Harvard e MIT.

Se interessou?

Então, navegue pelo site e veja todas as opções de cursos disponíveis.

Conclusão

Neste artigo, você descobriu quanto ganha um executivo, observando a média salarial revelada por portais especializados no mercado de trabalho.

Segundo eles, um profissional experiente pode ganhar mais de R$ 40 mil por mês.

Já os executivos de alto escalão, que trabalham em grandes companhias, recebem um salário muito maior, por volta dos R$ 40 milhões ao ano.

A remuneração é compatível com as responsabilidades atribuídas.

E para que excelentes profissionais assumam os cargos, a seleção é minuciosa. Nesse caso, o currículo acadêmico conta pontos a favor.

Por isso, quem deseja se tornar um executivo de sucesso deve investir em formação.

A graduação em Administração é uma ótima alternativa, já que permite ao aluno a visão de diferentes áreas e processos.

Além disso, os cursos de especialização também são fundamentais. MBA em Finanças, por exemplo, contribui significativamente com a bagagem do profissional.

Quanto mais competências o executivo acrescenta, melhor é o seu desempenho no trabalho.

Comunicação, inteligência emocional, mente aberta, visão estratégica e liderança são algumas das habilidades essenciais.

Para aprimorá-las, é importante realizar um processo de autoconhecimento e buscar meios de desenvolver as vulnerabilidades.

Se a liderança é algo que falta para você, a Formação de Líderes pode ser indicada.

Na AIEC, você encontra todas essas opções e muito mais.

Descubra qual delas mais combina com você e matricule-se.

Gostou do artigo sobre quanto ganha um executivo? Então, não deixe de escrever o seu comentário logo abaixo e de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *